Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Esclarecido mais um bárbaro assassinato em Araguari

qui, 17 de julho de 2014 00:40

DA REDAÇÃO – Rui Coelho do Nascimento, o Ruizim, foi interrogado por aproximadamente duas horas nesta quarta-feira, 16, e assumiu a autoria do assassinato de Adilson Aparecido da Silva, o Adilson “Doido” (44 anos), executado com nove tiros de pistola calibre 380, na porta de um estabelecimento de mototáxi, no dia 15 de fevereiro deste ano, na rua Padre Nicácio, bairro Amorim.

Rui Coelho ao ser ouvido ontem na unidade prisional de Patrocínio

Rui Coelho ao ser ouvido ontem na unidade prisional de Patrocínio

O delegado Fernando de Campos Storti viajou ontem com sua equipe para Patrocínio, Alto Paranaíba, cidade onde Ruizim se encontra recolhido no presídio local, sob a suspeita de envolvimento em uma quadrilha especializada em explosão a caixas eletrônicos.

No interrogatório, o jovem alegou que há quase 25 anos ele e familiares eram amedrontados e ameaçados de morte por Adilson. Além disso, teria se vingado do assassinato de seu pai, também de nome Rui, ocorrido na década de 80, no mesmo bairro.

A Polícia Civil chegou até Rui Coelho depois que o suspeito foi preso com uma pistola calibre 380, IMBEL, no ataque em Coromandel, também em fevereiro. Os projéteis encontrados no corpo de Adilson tinham partido da mesma arma, conforme laudo enviado nesta semana pelo Instituto de Criminalística de Belo Horizonte.

“Sabíamos que o Rui era o autor do homicídio, até pelas testemunhas ouvidas na delegacia, mas aguardávamos o resultado de BH e a sua própria confissão, o que ocorreu nesta quarta-feira. Felizmente, é mais um caso elucidado com muito esforço de nossa equipe”, frisou Fernando Storti.

Ruizim disse que até a data dos fatos havia quatro anos que não se encontrava com Adilson, pois este residia em Uberlândia. Com o receio de seguir o mesmo caminho de seu pai, foi até uma festa no bairro São Sebastião, conseguindo a pistola emprestada.

Contou que, de madrugada, ao voltar para o bairro Amorim, se deparou com o desafeto perto da casa de sua avó e decidiu matá-lo, tendo cometido sozinho o assassinato. Em seguida, se escondeu em um motel de Araguari.

Fernando Storti adiantou que Rui Coelho do Nascimento será indiciado por homicídio qualificado pelo recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Além do delegado, trabalharam na apuração do homicídio os investigadores Jean Suguimoto e Carlos Betinho.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: