Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Diretoras planejam campanha para valorização da rede pública de ensino em Araguari

sex, 25 de abril de 2014 00:50
Em novo encontro, diretoras avançaram mais um passo rumo ao lançamento da campanha para valorização da rede de ensino. Foto: Gazeta do Triângulo

Em novo encontro, diretoras avançaram mais um passo rumo ao lançamento da campanha para valorização da rede de ensino. Foto: Gazeta do Triângulo

TALITA GONÇALVES – Em busca de uma solução para os problemas causados pela permanência de menores infratores na escola, diretoras se reuniram novamente ontem, desta vez, na Escola Estadual Madre Maria Blandina (Polivalente). Neste quinto encontro, uma pauta de ações foi apresentada a vereadores e representantes da OAB, CDL, ACA e Fiemg, com a presença da Polícia Militar.

A classe de educadoras busca parcerias e apoio financeiro para lançar a Campanha Pela Valorização da Escola Pública de Araguari, uma forma de sensibilizar a sociedade e voltar os olhares da população para o duro dilema envolvendo a falta de condições da instituição escolar para lidar com o menor infrator. “Ele é colocado na escola sem nenhum tipo de acompanhamento, influencia outros alunos ou instaura o medo na sala de aula,” disse uma das participantes.

O slogan “A família educa, a escola ensina e a sociedade transforma. Paz na família, escola e sociedade” deixa claro o objetivo da mobilização. Para divulgá-la, são planejados diversos meios como outdoors, panfletos e o envolvimento da direção de cada escola com seus professores e com a comunidade.

Uma das principais ações é a realização de uma audiência pública marcada para o dia 22 de maio, no auditório da CDL. A rede estadual de ensino em Araguari envolve 12 mil famílias, segundo uma das diretoras presentes. Nos próximos dias, o grupo pretende marcar um encontro com o secretário Antidrogas, José Pacífico.

Participaram do encontro, além do Polivalente, a direção das escolas estaduais Rainha da Paz, Isolina França Soares Torres, São Judas Tadeu, Costa Sena, Padre Damião, Antônio Nunes, Artur Bernardes, José Carneiro e Padre Elói.

1 Comentário

  1. Walter Ramos França disse:

    Excelente iniciativa!
    Acho necessária a participação do Promotoria responsável pela Vara da Infância e da Adolescência, do Presidente do Conselho Tutelar, do Comissariado de Menor e do Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, para evitar a possibilidade de ações conflitantes com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e da Secretaria de Ação Social! Quem sabe possa sair daí um modelo para o Brasil!

Deixe seu comentário: