Sexta-feira, 09 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Dengue é pauta de coletiva de imprensa realizada pela prefeitura

sex, 9 de fevereiro de 2024 08:05

Da Redação

 

No dia 5, a Secretaria de Estado de Saúde publicou um Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika. Conforme as informações, até esse dia foram registrados 111.107 casos prováveis (casos notificados fora os descartados) de dengue, sendo que 39.282 casos foram confirmados para a doença. Até o momento, há sete óbitos confirmado por dengue no estado e 62 estão sendo investigados.

Com relação à chikungunya, foram apontados 13.747 casos prováveis, sendo 9.320 confirmados. Até o momento, um óbito foi confirmado por chikungunya no estado e sete estão em investigação.

É primordial que a população faça a sua parte no combate à dengue
Divulgação

 

No que se refere à zika, foram registrados quinze casos prováveis e dois foram confirmados. Não há óbitos confirmados ou investigação por zika em Minas Gerais.

Ainda, conforme a Secretaria de Estado de Saúde, em Araguari, até o dia 5 foram registrados 1016 casos prováveis dengue e 134 de chikungunya. Até o momento, não há nenhum óbito confirmado para essas doenças no município.

Sabendo disso, ontem, 8, a Prefeitura de Araguari, através da Secretaria de Saúde realizou uma coletiva de imprensa para tratar sobre os casos de dengue e sobre os pontos de hidratação disponíveis na cidade.

De acordo com a secretária de Saúde, Thereza Christina Griep, o município declarou estado de emergência de dengue, por meio do Decreto 611, no dia 31 de janeiro. Após esse decreto foi elaborado um Plano de Contingência e com isso está sendo organizado um Comité de Crise para gerir o cenário que Araguari está passando. Hoje, o município possui dois locais, além dos postos de saúde, para a hidratação (com isso houve a ampliação de 16 leitos na rede) o primeiro atua em frente à UBS Central e o outro está localizado ao lado da UPA.

“Nos dois locais estamos executando o teste sorológico para dengue e o hemograma, para poder facilitar o cuidado do médico e a atenção ao paciente. No dia 3, tivemos um mutirão no bairro São Sebastião e adjacentes. No dia 17, teremos outro mutirão nos bairros Novo Horizonte, Amorim e adjacentes. Contamos com o apoio da população, para que possamos ter eficácia no combate ao mosquito da dengue”, disse Thereza Christina Griep.

É bom mencionar que, a Secretaria de Serviços Urbanos aumentou a quantidade de fiscais para notificar proprietários de terrenos que deixam suas propriedades com vegetação alta e lixo. O intuito é reduzir ao máximo os possíveis criadouros de mosquitos da dengue. “É importante que a população se atente aos dias e horários da coleta seletiva para poder dar a destinação correta aos materiais descartáveis”, salientou o secretário de Gabinete, Joaquim Fernandes.

De acordo com a chefe da pasta de Saúde, existe uma expectativa muito grande sobre o fumacê, porém ele dá pouco retorno. “ O que dá retorno realmente é a limpeza, a conservação e o não acúmulo de água parada”, afirmou.

Ainda, segundo Thereza, está sendo feito um planejamento para a reestruturação de toda a rede. “O desejo do prefeito Renato Carvalho é que seja feito um acréscimo de serviços na área da Saúde para melhorar a Saúde de toda a população. Assim que ele me convidou para fazer parte do governo, essa foi uma das metas. Ele quer mudar o cenário da Saúde do município” explicou.

Ressalta-se que, nenhum município da região foi contemplado com a vacina contra a dengue. “Houve uma determinação do governo federal para onde seriam alocadas as vacinas e infelizmente a nossa região não recebeu nenhum lote dessas vacinas. Está sendo feito um projeto piloto nas cidades que tinham um cenário pior que o nosso”, esclareceu a secretária de Saúde.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: