Quarta-feira, 17 de Abril de 2024 Fazer o Login

Coluna: Da Redação (08/08)

ter, 8 de agosto de 2023 08:10

DE OLHO NO CRIME CONTINUADO

Comprar produtos furtados ou roubados é considerado delito de receptação (artigo 180 do Código Penal). Em Araguari, muitos autores estão adquirindo hidrômetros, fios de cobre, câmeras de segurança, módulos de caminhão, dentre outros. A Polícia está de olho nesse tipo de situação. As prisões de receptadores na cidade aumentaram e devem se aproximar de 60 até o fim do ano, conforme projeção do 53º BPM.

 

SEGUE A FESTANÇA

Começou na sexta-feira, 4, e se estenderá até a próxima terça-feira, 15, a festa em louvor à Nossa Senhora da Abadia, na paróquia do mesmo nome, no Jardim Millenium. A movimentação no fim de semana foi muito boa, mas a tendência é aumentar nos próximos dias, até mesmo pelo encerramento da festa do padroeiro, na Matriz do Senhor Bom Jesus. A dupla Silvio Vieira e Claudinei comanda com maestria os leilões e bingos, deixando as noites mais animadas.

 

CALMARIA

Apesar do movimento intenso e até mesmo com algumas filas nas praças de pedágio, a BR0-50 teve, enfim, um fim de semana tranquilo non trecho de Araguari, sem registro de acidentes com feridos. Que os números na rodovia continuem favoráveis para o bem de todos.

 

VELHO PROBLEMA

As férias terminaram e a movimentação voltou com força total nas proximidades das escolas de Araguari. Na avenida Minas Gerais o caos é explícito nos horários de pico nas portas do CEM Mário da Silva Pereira e da EE Professor Antônio Marques. Travessias elevadas poderiam ser instaladas naquele trecho, uma vez que muitos condutores de veículos trafegam por ali em alta velocidade. As reclamações são antigas e até hoje nada foi feito.

 

COVARDIA SEM FIM

A Delegacia da Mulher em Araguari havia recebido quase 130 pedidos de medidas protetivas até o último dia 2 de agosto. Consistem num recurso de proteção previsto na Lei 11.340/2006, a Lei Maria da Penha, legislação instituída com o objetivo de criar mecanismos para coibir e prevenir a violência de gênero contra mulheres. A coluna apurou que, apesar das campanhas constantes e do rigor da lei, a violência continua atormentando as famílias. As agressões ocorrem de todas as formas. As vítimas devem denunciar enquanto podem. Quem souber de casos assim também podem ajudar procurando as autoridades competentes de Araguari.

 

MPU

A medida protetiva de urgência deve ser concedida pela Justiça em até 48 horas após o pedido da vítima. De acordo com a Lei Maria da Penha, as medidas protetivas podem: suspender ou restringir posse ou porte de armas do agressor; afastar o agressor da casa; proibir o agressor de se aproximar da vítima; proibir que o agressor entre em contato, ligue ou mande mensagem para a vítima e seus familiares; proibir que o agressor frequente determinados lugares; restringir ou suspender visitas aos filhos.

 

AGENDA

Hoje, às 19h, na capela do Imepac, acontece a abertura da campanha do “Agosto Lilás”, mais um evento com foco no combate à violência contra a mulher, devendo reunir representantes das forças de segurança, entidades de classe entre outros convidados. A realização é da prefeitura de Araguari, através da secretaria do Trabalho e Ação Social.

 

LUZ DE VELAS

Assim se encontram algumas ruas do bairro Amorim, em especial a tradicional rua Guanabara, uma das mais tradicionais daquele setor de Araguari, onde se localizada a Escola Estadual Dona Eleonora Pieruccetti. Moradores sugerem a troca da iluminação. Eles lembram que o bairro Amorim hoje conta com muitos representantes na Câmara Municipal e até mesmo na Prefeitura.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: