Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Coluna: Cantinho do Mário (09/10)

sáb, 9 de outubro de 2021 08:07

SABER AGRADECER

Estamos sempre presos nas coisas materiais: o imediatismo e o consumismo prendem nossa atenção de tal forma que ficamos escravos de coisas transitórias. “Onde está o teu tesouro, aí estará teu coração.” Esquecemos de agradecer ao Criador a dádiva da vida, essa oportunidade de ouro rumo ao infinito. Acordamos de manhã já pensando nas tarefas ou mesmo nos problemas a serem resolvidos. Pulamos de cabeça no mar de ilusões em que vivemos. Nem todos se preocupam em se sentir gratos por mais um dia, por mais uma oportunidade de recomeçar. Com a impermanência da matéria, todos voltamos para o lar espiritual nas mais diversas condições. Para os que ficam, muitas vezes confundem amor com apego, ou blasfemam contra Deus achando injusta a separação tão dolorida. Afinal, a morte física é a única certeza que temos em nosso futuro, ninguém fica pra semente. “Nada se perde, tudo se transforma”, segundo Lavoisier. Nem sempre nos lembramos de agradecer, o tempo que nos foi dado para usufruir da presença da pessoa que amamos. Não adianta ficar guardando rancor contra as leis eternas, estamos todos no mesmo barco. Podemos fazer uma analogia: Imaginem se uma pessoa que foi condenada a quinze anos de prisão, e cumprida sua pena, continua presa. Não é uma injustiça? É assim que nos portamos, não importa a condição da pessoa que está ao nosso lado, só pensamos em nós. Todos cumprem sua missão e voltam para casa, é lei geral. Contudo, como é doída a separação, já vi pessoas se desesperarem dizendo: “Não para de doer!”. A dor é relativa à fé de cada um. Mas, é difícil pra todo mundo. Abundam sofrimentos diversos sobre a face da Terra, todos penam, ricos e pobres, animais, pássaros e tudo que vive. Contudo, o homem pode suavizar ou aumentar o amargor de suas provas, conforme o modo que encare a vida terrena. Tanto mais sofre ele quanto mais longa se lhe afigure o sofrimento. A certeza de um futuro mais ditoso o sustenta e anima, longe de se queixar, agradece aos Céus as dores que o fazem avançar espiritualmente. O desanimo é uma falta. A lei de Justiça recusa consolação àquele a quem falte coragem. Por isso a prece é um apoio para alma; contudo, não basta, é preciso que se tenha uma fé viva na bondade de Deus. O fardo é proporcional às forças, que no caso serão a resignação e a coragem. Devemos crer que substancial será a recompensa com estas duas virtudes, cumpre, porém, merecê-las, e é para isso que a vida se apresenta cheia de tribulações. Somos experimentados a todo momento. Nossas vitórias nos dão mais forças e nos preparam para maiores dificuldades. Insisto, Deus é amor, conforme disse o apóstolo João, e isso é um fato a cada manhã, quando recebemos mais uma oportunidade. Saber agradecer é sinal de sabedoria, crescimento espiritual. Se ficarmos na conta de ingratos, prestaremos conta a nossa consciência. E como dói. É bom aprender a agradecer.

MÁRIO FERREIRA

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: