Domingo, 21 de Abril de 2024 Fazer o Login

Coluna: Araguari em Progresso (04/08)

sex, 4 de agosto de 2023 08:07

ARAGUARI EM PROGRESSO

 

NA HORA DE ABASTECER, ESCOLHA O ÁLCOOL!

 

Ontem, 2, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na presença do presidente da Siamig – Bioenergia, Mario Campos, o Deputado Raul Belém apresentou e protocolou o Projeto de Lei 1159/2023, que cria a política estadual de incentivo ao consumo do etanol, denominada “NA HORA DE ABASTECER, ESCOLHA O ETANOL”.

 

O agronegócio no Brasil movimenta cerca de US$ 100 bilhões anualmente, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq-USP, e considerado um dos pilares do agronegócio brasileiro, a produção nacional de cana-de-açúcar transformou o Brasil em campeão mundial no mercado sucroenergético. Nas últimas décadas, a cultura passou por uma revolução tecnológica, com ampliação de práticas sustentáveis, levando em consideração a baixa pegada de carbono e as melhores práticas em toda a cadeia de valor. O Brasil desponta muito à frente dos demais países no que se refere à agropecuária sustentável, considerando-se múltiplas safras com uso de tecnologias e práticas regenerativas do solo e fixadoras de carbono e estimular o consumo do etanol é uma forma de demonstrar que o agronegócio brasileiro é amigo do meio ambiente.

 

De acordo com os dados da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Minas Gerais vai colher uma safra recorde de cana-de-açúcar e serão pelo menos, 72,5 milhões de toneladas na safra 2023/24, volume que supera em 6% às 68,1 milhões de toneladas esmagadas no período anterior. O maior volume já processado no Estado foi em 2020/21, quando foram esmagadas 70,8 milhões de toneladas de cana, assim como a produção de etanol será ampliada em 2023/24. A previsão é fabricar 3,06 bilhões de litros, superando em 4% os 2,89 bilhões de litros produzidos na safra 2022/23 e Neste ano, o maior volume será de etanol hidratado.

A estimativa é ampliar em 14% a produção, e chegar a 1,8 bilhão de litros do biocombustível, que é o principal concorrente da gasolina. Destacamos ainda, que em 2023 comemora-se os 20 anos do carro flex-fuel quando as atenções do mundo se voltam para as fontes alternativas de 2/3 Esta é uma cópia de um documento assinado digitalmente. energia de baixa emissão de carbono, momento em que o etanol precisa ter um grande destaque, além da forte tendência global de eletrificação no setor automobilístico e atualmente, 84% da frota de veículos que circula no Brasil é flex, ajudando na geração de 170 mil empregos diretos e indiretos. Ainda assim, apenas 40% dos motoristas abastecem com álcool e o país ainda importa gasolina. A presente proposição de lei visa conscientizar sobre as vantagens ambientais do etanol, um combustível limpo e renovável proveniente da cana-de-açúcar, bem como valorizar o setor sucroenergético e os produtores rurais, além de fortalecer toda a cadeia produtiva, a qual gera milhares de empregos diretos e indiretos.

 

Legenda: Deputado Estadual Raul Belém e o Presidente da Siamig, Mario Campos

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: