Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Cantinho do Mário – Marines de Fátima Cunha

sex, 7 de setembro de 2018 05:37

Abertura-cantinho

 

Natural de Araguari- MG, nascida aos 25 de janeiro. Filha de Manoel Leite da Cunha e Maria Abadia Nunes da Cunha. Casada com Brasil Faria Junior e mãe de Isabella e Heitor.

Nasceu e morou em Araguari durante toda a sua vida. Fez seu estudo fundamental na Escola Estadual Costa Sena e o Colegial no Colégio Nacional. Cursou psicologia na Universidade Federal de Uberlândia, concluindo a graduação em dezembro de 2000. Fez mestrado na mesma universidade, defendendo a dissertação em 2006 na área de psicologia da saúde e também fez uma especialização em gestão pública em saúde nesta mesma universidade.

Marines de Fátima Cunha

Marines de Fátima Cunha

Desde sua formação inicial, participa de grupos de estudos e pesquisas em psicologia clínica, sendo que a abordagem psicanalítica é o foco de estudos e reflexões acerca de fenômenos inerentes ao ser humano e à vida. Tem diversos outros cursos pós-graduação, sempre preocupada em se atualizar; é incansável.

Trabalha em consultório particular localizado na avenida Coronel Theodolino Pereira de Araújo nº 1273. Telefone: 3241-6159. É funcionária pública concursada da prefeitura de Araguari na área de Saúde no Núcleo de Saúde Mental prestando atendimento e acompanhamento a crianças, adolescentes, adultos e famílias nestes dois âmbitos de iniciativa.

Realiza ainda palestras que visam esclarecimentos e a promoção da saúde emocional. Faz palestra no Centro Espírita Batuíra e outros seguimentos religiosos sempre voltadas à promoção humana. Participa de trabalhos filantrópicos doando o melhor de si com muito desprendimento e alegria. É muito humilde, competente e educada. Uma excelente profissional muito recomendada e tem bastante intuição, o que é fundamental para todo bom psicólogo.

Um super abraço a minha amiga que trabalha e não atrapalha.

CASOS E HISTÓRIAS PITORESCAS DE ARAGUARI

O Zé é conhecido por sua língua ferina; não perdoa ninguém. Seu irmão é bancário e foi transferido para uma cidade fora de Minas Gerais.

Lá, se apaixonou e ficou noivo. Como era aniversário do Zé trouxe a sogra e a noiva e ficaram hospedados em sua casa.

Então aconteceu o inesperado, a sogra do Saul escuta pouco e em função disso, sua filha tem que gritar para conversar com ela que responde aos berros.

A primeira vez que o Zé escutou a conversa entre as duas pensou em separar a briga, mas se conteve. Passada a festa, durante as despedidas, ele abraçou efusivamente o irmão e perguntou no pé do ouvido:

“-Mano, onde você arranjou estas duas arapongas?”

O Saul teve uma crise de risos, abraçou ainda mais o irmão e partiu. A esposa do Zé, curiosa com as gargalhadas do Saul, quis saber o que ele havia dito e em vez de achar graça se limitou a dizer:

“Sinceramente Zé, que falta de caridade.”

Como eu estava lá, foi minha vez de rir.

Quem não tem dinheiro…, é melhor ficar longe do Saul.

Mário F. S. Júnior

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: