Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Cantinho do Mário – Maria de Fátima Marques Barbosa

seg, 4 de novembro de 2019 05:58

Abertura-cantinho

Natural de Araguari, nascida no dia 9 de maio. Pais Walter Marques e Edna Lourenço Marques. É casada com Antenor Barbosa de Souza, pecuarista, que participou da fundação da empresa com a dona Fátima. Filhos: Leandro, Empresário; Rejane, Gerente de Produção e André, Gerente de Compras.

Ela passou a infância e juventude em Araguari. Estudou na Escola Estadual Professor Antônio Marques e fez o curso normal no Colégio Sagrado Coração de Jesus. Foi professora na rede estadual de ensino dos 18 aos 22 anos de idade. Neste período ajudou seu marido a administrar a loja de tecidos “A Barateira” e outros.

Adquiriu a Casa Rangel e mudou sua denominação para Casa Rejane que é o nome de sua filha; trabalhou ali por quatro anos. Neste período optou por se especializar em bordados computadorizados e durante 10 anos atendeu o comércio em geral.

Devido a uma crise no setor industrial teve de agregar à sua indústria a confecção de uniformes profissionais e escolares, no atacado e varejo com ótima aceitação. Depois de uns dez anos investiram também no ramo de papelaria.

Hoje trabalha com bordados, uniformes, papelaria e brinquedos no varejo e mini atacado. Sua empresa denomina-se FÁTIMA BORDADOS, com a matriz localizada a avenida Minas Gerais, 3240 e uma filial na avenida Batalhão Mauá, 1055 – Telefones: 3241-4583 e 3512-1100.

Devo ressaltar que seu filho Leandro é seu braço direito em todas as fases de implantação da empresa. É uma família unida e trabalhadora, dá gosto ver a organização de sua empresa e a aplicação de seus filhos.

Meus parabéns a dona Fátima e sua família; fiquei muito feliz em fazer novos amigos que trabalham e não atrapalham. Dedico a eles este pensamento: “Acredite no seu potencial de vencedor e verás as promessas de Deus para sua vida.”

Um super abraço.

CASOS E HISTÓRIAS PITORESCAS DE ARAGUARI

O Zé descia de carro pela rua Marciano Santos, viu uma vaga próxima ao Banco Santander, deu sinal de seta, colocou o braço para fora e sinalizou sua intenção de estacionar.

Vinha um carro atrás e não lhe deu colher de chá, parou muito perto. Então ele, vendo a impossibilidade da manobra desistiu, mas percebeu que alguém saiu deixando uma vaga do outro lado da rua; não teve dúvidas, deu sinal de novo e gesticulou com a mão que ia mudar de lado e o fez.

Para sua surpresa, a motorista que estava atrás parou ao seu lado e o xingou de todo palavrão conhecido e terminou mandando-o($%$#$%@#$%)…..Ele não resistiu e deu uma gargalhada.

Saiu do carro olhou pra uma senhora que havia assistido a cena e comentou:

-“Povo estressado”. Ela sorriu e complementou:

“-E barbeiro.”

Agora, ele não sabe se ela criticou a outra motorista ou ele. Vai entender. Quem não tem dinheiro…

MÁRIO F. S. JUNIOR

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: