Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Cantinho do Mário – Leandra Cristina Guimarães de Jesus Sardela

sáb, 6 de fevereiro de 2016 08:14

Abertura-cantinho

Natural de Araguari, nascida aos 14 de março. Pais: Luiz Eustáquio de Jesus e Maria Eliane Guimarães de Jesus. É casada com Roberto Sardela Filho.

Leandra Cristina Guimarães de Jesus Sardela

Leandra Cristina Guimarães de Jesus Sardela

Passou a infância e juventude em Araguari. Estudou do pré até o segundo ano primário no Colégio Santa Terezinha e terminou o ginásio na Escola Estadual Raul Soares. Fez o Colegial no Colégio Positivo. Formou-se em Odontologia pela Universidade Federal de Uberlândia em 2005. No momento está fazendo especialização em Ortodontia.

Fez vários cursos de atualização como: Endodontia, Prótese, Dentística e outros. Foi participante do Rotaract que era um seguimento para jovens.

Participou do coral infantil da Paróquia São José Operário. Fez parte de um grupo na igreja Matriz denominado Perseverança, dirigido a estudos da bíblia e prática da caridade.

É uma excelente profissional, muito criteriosa  e competente. Exerce a profissão há alguns anos e sempre nos atende com solicitude e delicadeza. Em outras palavras, encontrou sua vocação. Seu consultório fica na praça Juvenil Alves de Melo, 41, com telefone 3241-7007, sua especialização: Clínica Geral, Estética, Prótese, Ortodontia e atende a crianças e adultos.

É uma pessoa muito simpática de bem com a vida que encontrou alegria na sua profissão. Araguari, como sempre digo, deixou de ser um lugarejo, existem aqui excelentes especialistas, competentes que não  devem nada a profissionais de grandes centros.

Um super abraço a nossa amiga, e que Deus continue iluminando seu caminho, porque é merecedora de nossa admiração.

CASOS  E HISTÓRIAS PITORESCAS DE ARAGUARI

Essa aconteceu em Uberlândia, há uns vinte anos. Meu amigo o Zé, pessoa amável, muito humilde, de repente começou a treinar Karatê.

Desde as primeiras aulas começou a mudar seu comportamento, ficou falador, virou encrenqueiro. Mas como toda ilusão, a dele ruiu, saiu da academia e aos poucos voltou a ser aquele boa praça novamente. Perguntei-lhe o que havia acontecido e aí veio a história:

“- Não sei, acho que fiquei metido a besta. Fui assistir a um jogo de futebol de salão. Tudo ia bem  até que aconteceu uma falta desleal e começou a briga. Foi o maior sururu, todo mundo participou.

Aí eu cheio de coragem  pulei para o meio da quadra, coloquei as mãos em posição marcial e dei aquele grito de guerra “AAAAAAAHHHHHHH!”, Levei um tapa no pé do ouvido. Agora a campainha do telefone não para de tocar e nem sei quem me bateu.

Quem não tem dinheiro…

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: