Sexta-feira, 17 de Maio de 2024 Fazer o Login

Bens inservíveis da prefeitura serão levados a leilão

qui, 20 de fevereiro de 2014 01:18
O objetivo da iniciativa é dar destino adequado aos materiais que estão fora de uso. Foto: Gazeta do Triângulo

O objetivo da iniciativa é dar destino adequado aos materiais que estão fora de uso. Foto: Gazeta do Triângulo

TALITA GONÇALVES – Materiais de informática, cadeiras e mesas quebradas, máquinas com defeitos e até veículos fora de circulação. Esses são alguns dos itens que estarão presentes no leilão de bens inservíveis que a prefeitura pretende realizar entre o final de março e início de abril, no Palácio dos Ferroviários. O último pregão do tipo ocorreu durante a gestão do prefeito Marcos Alvim.

O objetivo da iniciativa é dar destino adequado aos materiais que estão fora de uso. “Às vezes é inviável para o município recuperar aquele bem porque o custo é muito alto. Mas deixar abandonado também não adianta. Podemos reverter esses bens em benefício,” ressaltou Mirian de Lima, secretária de Administração.

Devido a pouca mão de obra da prefeitura, detentos têm auxiliado na atual etapa do processo, que consiste em um levantamento dos itens. “Encaminhei um ofício para os secretários, pedindo que separassem os bens não utilizados, que posteriormente são encaminhados para um galpão no Palácio onde vamos fazer a separação dos lotes. Ali vai ficar com um aspecto ruim por um tempo, mas vamos economizar o aluguel de um espaço, por exemplo,” explicou a secretária.

A intenção dela é nomear uma comissão de avaliação formada por cinco membros, sendo eles do departamento de Patrimônio e da secretaria de Administração, além de dois membros da sociedade civil. “Estamos analisando juridicamente essa possibilidade, como forma de ressaltar a transparência do processo,” contou.

Mesmo sem precisar a quantidade de itens que o leilão poderá ter, a secretária adiantou que ele será de grande porte. “Acreditamos que isso será do interesse de muitas pessoas,” concluiu.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: