Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Bairros recebem mutirão de enfrentamento à dengue

qui, 30 de janeiro de 2014 00:02
A ação já ocorreu nos bairros Canaã, Dom Almir e Fundinho desde o ano passado. Foto: Beto Oliveira/SECOM/PMU

A ação já ocorreu nos bairros Canaã, Dom Almir e Fundinho desde o ano passado. Foto: Beto Oliveira/SECOM/PMU

DA REDAÇÃO – O Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Liraa) mostrou, em seu último resultado, que 94% dos focos do mosquito estão dentro das próprias residências. A fim de combater esses focos, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoveu, na manhã de terça-feira (28), uma mobilização nos bairros Zaire Rezende e São José, na região Leste, uma das áreas com maior índice de infestação.

O objetivo do trabalho é conscientizar a população sobre a necessidade de evitar o acúmulo de recipientes que concentram água parada. “Esse é um trabalho que deve ser feito coletivamente. Às vezes, o problema está mais perto do que imaginamos. Se tivermos cuidado com nossa casa, resolveremos os problemas. E a Prefeitura continuará fazendo a parte dela”, afirmou o prefeito Gilmar Machado.

Diversas secretarias municipais estão envolvidas no enfrentamento à dengue. A de Saúde atua com os agentes de controle que visitam os moradores em suas casas, orientam sobre o tema e verificam o espaço para eliminar os focos. Além disso, conta com agentes de educação em saúde que atuam nas escolas para levar conhecimento e fortalecer a prevenção com a conscientização de crianças e adolescentes. As secretarias de Serviços Urbanos e Obras operam na limpeza de terrenos, bocas de lobo, canaletas e recolhimentos de entulhos.

Recentemente, o “Liraa” apontou um índice de 3,3%, número inferior ao do mesmo período do ano passado. A cidade ainda tem registros de 23 casos notificados para cada 100 mil habitantes. No entanto, os cuidados devem ser mantidos considerando que o período de chuvas ainda está no meio do ciclo. “Precisamos do envolvimento da comunidade para uma prevenção maior nesse período. Até o momento não tivemos casos de maior gravidade”, disse o secretário municipal de Saúde, Almir Fontes.

O objetivo dos agentes era inspecionar 900 casas no bairro Zaire Rezende durante a terça-feira. Outras equipes foram deslocadas para o bairro São José, região que também teve alto índice de infestação. Lá, outras 160 habitações passaram pelo crivo do Centro de Controle de Zoonoses. A recomendação da SMS é que a população facilite o trabalho dos agentes autorizando a entrada deles nas residências. O pintor Itamar Carvalho foi um dos moradores que fez questão de abrir a porta. “É necessário pra gente evitar os mosquitos. Nunca tive dengue, mas conheço pessoas que tiveram e sei da complicação que ela causa. Temos de ajudar nessa ação também”, contou.

Para sensibilizar ainda mais a população, o poder público está fazendo um trabalho paralelo juntamente com o Conselho Municipal de Saúde. Mensalmente acontecem reuniões com os membros que trazem as demandas dos conselhos locais e distritais. Esse contato tem possibilitado inclusive a divulgação de educação em saúde para os moradores dos bairros. “Trabalhamos na perspectiva de trazer os agentes de controle da dengue nas reuniões para mostrar as maneiras de prevenção da doença e o papel do cidadão nesse combate. Queremos que a partir disso as pessoas multipliquem a informação”, comentou Cleber Suzigan, membro do conselho.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: