Domingo, 19 de Maio de 2024 Fazer o Login

Atiradores atacam na madrugada e deixam um morto e outro ferido

sáb, 21 de dezembro de 2013 01:32

DA REDAÇÃO – Alessio Frederico Porto Tristão, o Bill (31 anos), desempregado, é a 18ª vítima de homicídio doloso contra a vida em Araguari neste ano. Ele foi morto com aproximadamente cinco tiros na madrugada de ontem, na rua Ferdinando Lobo, região do bairro Aeroporto.

Alessio Frederico foi morto com cinco tiros. Foto: Divulgação

Alessio Frederico foi morto com cinco tiros.
Foto: Divulgação

Uma testemunha teria informado aos policiais que Bill foi abordado em via pública. O autor sacou a arma de fogo e disparou em sua direção, acertando as costas, os ombros e o abdômen. A vítima quis correr, mas não houve tempo.

O delegado Gilmar Pereira esteve no local, junto com o perito Daniel Luiz. Inicialmente ele não deu detalhes sobre o caso, mas de acordo com informações, tudo leva a crer em outro acerto de contas, pois Alessio Tristão era contumaz na prática criminosa, com passagens por tráfico de drogas, embriaguez ao volante, lesão corporal, acidentes no trânsito e crimes contra o patrimônio, inclusive recebendo condenação na Justiça de Araguari e audiências agendadas até 2016.

“Até o momento, não há testemunha presencial. Vizinhos ouviram os disparos de arma de fogo e, ao saírem, avistaram apenas o corpo. Há fortes indícios de que a vítima era envolvida com o tráfico de drogas, e tinha várias passagens pelo crime”, afirmou o delegado. “Mas somente com as investigações para chegarmos ao que realmente houve”.

Foi o segundo assassinato do mês na cidade. Ruan Alves da Silva (18 anos) morreu com um tiro na cabeça, no dia 9, no bairro São Sebastião. A Polícia Civil apurou o caso, tendo um menor confessado a autoria da infração análoga ao crime de homicídio.

TENTATIVA

Nos primeiros minutos da madrugada desta sexta-feira, na rua Luiz Otávio de Faria (antiga 13), bairro Goiás, Igor Vieira de Almeida (19 anos), servente, foi atingido por disparos de arma de fogo no abdômen e no braço esquerdo.

Conforme relato de testemunhas, um homem alto e usando boné, chegou à residência de Igor e chamou pelo seu nome e de seu irmão, Bruno Vieira de Almeida (25 anos), lubrificador de veículos. Quando saíram, o criminoso sacou um revólver calibre 38 e atirou. A parede do alpendre também foi atingida por um disparo.

Igor passou pelo pronto-socorro, mas, devido à gravidade dos ferimentos, foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia, onde permanecia sob observação médica até o fechamento desta edição.

Um projétil deflagrado foi apreendido pelo perito Daniel Luiz, da Quarta Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC). O caso é investigado e pode se tratar de vingança, uma vez que Igor tem passagens desde a menoridade.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: