Sexta-feira, 12 de Abril de 2024 Fazer o Login

Aterro Sanitário: município se destaca no cenário nacional da gestão de resíduos

qua, 13 de março de 2024 08:03

Da Redação

Poucos municípios conseguem ter um aterro licenciado
Divulgação

O lixo ou resíduos sólidos produzidos nas residências, nas empresas, nas escolas ou em qualquer outro lugar, poluem e degradam o meio ambiente, o que faz com que os recursos fiquem mais escassos e por consequência mais caros.

O que acontece é que grande parte das pessoas não se preocupa com a quantidade de material descartável que gera e continua utilizando mais do que reciclando. Além do desperdício de alimentos e de muitos outros materiais que são considerados inúteis, indesejáveis.

Um aterro sanitário é um local destinado à deposição final de resíduos sólidos gerados pela atividade humana, consiste em camadas alternadas de lixo e terra, que evitam mau cheiro e a proliferação de animais. Ele segue regras da engenharia, de limitar resíduos sólidos à menor área permitida e reduzi-los ao menor volume possível.

No dia 12, a Secretaria de Meio Ambiente divulgou que Araguari não possui lixão e sim Aterro Sanitário Licenciado por Minas Gerais, cumprindo todas as legislações ambientais, nacionais, estaduais e municipais, sendo exemplo na gestão de resíduos sólidos.

“Estamos fazendo grandes investimentos na gestão de resíduos sólidos do nosso município, inclusive no Aterro Sanitário, com implantação de uma nova célula, a célula 2 e a finalização da célula 1. Tudo com os mais modernos parâmetros ambientais, instalação de canaletas, dutos de escoamento de chorume. Ou seja, o município preocupado com o meio ambiente”, disse o secretário de Meio Ambiente, Guilherme Santana.

Segundo o secretário, a gestão de resíduos é muito importante, pois protege os lençóis freáticos. “A célula 1 está na fase final. Atualmente, está coberta por material vegetal. A célula 2 foi implantada e está recebendo resíduos. Com o compromisso com a continuidade do serviço público, deixamos o Aterro Sanitário preparado para, no mínimo, 15 anos de recebimento de resíduos”, destacou Guilherme Santana.

 

Ainda, de acordo com o chefe da pasta de Meio Ambiente, a licença do aterro significa que o estado de

Minas Gerais reconhece que os parâmetros ambientais estão dentro da legalidade. “Hoje, poucos municípios conseguem ter um aterro licenciado, mesmo com os esforços do governo federal. Araguari também conta com 100% de coleta seletiva, isso contribui para que menos resíduos cheguem ao aterro. Estamos comemorando, pois, colocar o município, de modo positivo, no cenário nacional da gestão de resíduos é algo extremamente importante”, explicou Guilherme Santana.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: