Domingo, 19 de Maio de 2024 Fazer o Login

Araguarinos arrecadam grande volume de doações para as vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul

qua, 8 de maio de 2024 10:57

Da Redação

O ponto de arrecadação é na rua Roma, 571, Granville
Divulgação

Desde o início do mês, o Rio Grande do Sul está sofrendo com as fortes chuvas, que provocaram as maiores enchentes da história do estado. O grande volume de água atinge 385 cidades, mais da metade dos municípios gaúchos, vem deixando bairros inteiros submersos e gerando a evacuação da população de áreas de risco para abrigos públicos.

Mais de 200 mil pessoas estão fora de suas casas, 153,8 mil estão desalojadas e outras 47,6 mil estão em abrigos públicos; 134 estão desaparecidas e 85 morreram em decorrência da tragédia, considerada a maior vivida pelo estado. Ao todo, mais de 1 milhão de afetados, segundo o balanço da Defesa Civil, divulgado na tarde de segunda-feira, 6.

Os números superam os do ano de 1941, quando as cidades gaúchas também foram atingidas por uma cheia histórica.

Pensando em todas essas pessoas que estão passando por momentos tão difíceis, no último domingo, 5, a empreendedora Kátia Ferreira Alves Franck se mobilizou, fez um vídeo pedindo auxílio para todos que estão vivendo essa tragédia e postou em suas redes sociais. O vídeo teve grande repercussão e muitos araguarinos se mobilizaram por essa causa.

Ontem, 7, a reportagem da Gazeta entrou em contato com Kátia, para saber mais detalhes dessa grande mobilização. Segundo Kátia, o seu esposo é do Rio Grande do Sul e ela teve essa iniciativa depois de ver o estado de calamidade das cidades em que sua sogra e seus amigos moram. “Resolvi fazer um vídeo no domingo para falar sobre essa mobilização e de repente o vídeo viralizou, nesse momento começaram as doações”, destacou.

Conforme a empresária, as doações partiram de várias pessoas e também da empresa Geza, que dou muitas cestas básicas e água; e da Crossfit, que doou ração, cama, alimentos. “Saímos com duas carretas lotadas. Estamos procurando carretas para conseguir colocar tudo que foi arrecadado, conseguimos uma, faltam duas. A expectativa é que as outras doações sejam encaminhadas até amanhã, porque aqui não cabe mais nada e tem muita coisa para chegar. O meu ponto de arrecadação é na minha casa, moro no Granville, na rua Roma. Não tenho vínculo com ninguém, comecei sozinha e conto com a ajuda das pessoas que têm gratidão e estão nos ajudando. Fico feliz de ser instrumento de Deus para que essa ação acontecesse” concluiu Kátia.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: