Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Araguari está entre as cidades produtoras do Queijo Minas Artesanal

sex, 28 de março de 2014 08:27
A notícia foi divulgada nesta terça-feira, 25, durante a Feira do Agronegócio de Minas Gerais - Femec 2014,  realizada na cidade de Uberlândia. Foto: Divulgação

A notícia foi divulgada nesta terça-feira, 25, durante a Feira do Agronegócio de Minas Gerais – Femec 2014,
realizada na cidade de Uberlândia. Foto: Divulgação

SAMARA ARRUDA – O tradicional queijo produzido na região agora é reconhecido nacionalmente como Queijo Minas Artesanal. A notícia foi divulgada nesta terça-feira, 25, durante a Feira do Agronegócio de Minas Gerais – Femec 2014, realizada na cidade de Uberlândia. Para os produtores rurais, esta é uma forma de regularizar o trabalho e manter a tradição mineira.

A medida é resultado de um estudo técnico realizado pelos coordenadores estaduais da Emater (MG) Maurício Fernandes, Ana Claudia Albanez e Álbany Árcega, durante o ano de 2013. Juntamente com Araguari, os municípios de Uberlândia, Estrela do Sul, Indianópolis, Monte Alegre, Monte Carmelo, Nova Ponte, Prata, Romaria e Tupaciguara, compõem a microrregião.

O produtor agora tem reconhecimento pela produção tradicional do queijo.  Foto: Divulgação

O produtor agora tem reconhecimento pela produção tradicional do queijo. Foto: Divulgação

Segundo contou Tereza Cristina Neves, fiscal agropecuária do IMA em Araguari, o programa Queijo Minas Artesanal será executado em parceria com a Emater, visando o combate à clandestinidade, através do registro e da vigilância. Com a homologação, o produtor poderá comercializar seu produto por todo o país.

É importante ressaltar ainda que para a produção desse tipo de queijo, existem algumas características que devem ser levadas em consideração, como o histórico de produção, entre outros. “A iniciativa garante aos pequenos produtores melhor condição de vida, por meio da comercialização do produto. Entretanto é importante que o produtor procure o IMA para se cadastrar,” afirmou a fiscal.

O interessado em regularizar sua situação como produtor pode entrar em contato com o IMA, localizado no Parque de Exposições Rondon Pacheco. Informações podem ser obtidas também através do site www.ima.mg.gov.br, onde o produtor terá acesso às normas de defesa sanitária, os requisitos básicos, equipamentos para a fabricação, bem como a documentação necessária para instalação da queijaria.

Fiscalização

Segundo contou a diretora da Vigilância Sanitária, Eloína Fátima Silva Amaral, o queijo é de origem animal, ficando sob responsabilidade do IMA. A Vigilância Sanitária por sua vez, irá fiscalizar o produto no comércio.

“A certificação garante a legalização do queijo. O trabalho da Vigilância Sanitária será a fiscalização nos órgãos que irão comercializar o produto. Estamos aguardando apenas a orientação do IMA para iniciar esta fiscalização,” contou a diretora.
Queijo Mineiro

Antes da regularização da norma, a comercialização estava restrita a queijarias situadas em região de indicação geográfica e propriedades certificadas pelo Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT). A partir de agora, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento irá colocar em prática critérios para facilitar o registro de queijos artesanais produzidos a partir de leite cru. A nova instrução confirma as ações adotadas em Minas para incentivar a expansão comercial do queijo nacionalmente, sem abrir mão da qualidade.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: