Terça-feira, 23 de Abril de 2024 Fazer o Login

Administração da UPA esclarece sobre a situação do município com relação à Covid-19

qui, 22 de fevereiro de 2024 08:05

Da Redação

Em 2024, são 16.260 casos confirmados de Covid-19 em Minas Gerais
Divulgação

No dia 20, o governo de Minas Gerais atualizou os dados referentes à Covid-19 no estado em 2024. O levantamento indica que 60 pessoas morreram neste ano em decorrência da doença.

Em 2024, são 16.260 casos confirmados de Covid-19 em Minas Gerais. A cidade com mais casos é Belo Horizonte, com 2.307, enquanto o município com mais mortes é Uberlândia, com 17 vítimas.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, 98,56% dos casos são tidos como leves, enquanto o restante, o

equivalente a 234 pacientes, são tratados com graves. Em 54 situações, foi necessário o encaminhamento para a UTI por parte do paciente. O perfil dos pacientes de Covid-19 é, predominantemente, na faixa etária de 30 a 49 anos.

O vacinômetro da Covid-19 indica que a cobertura vacinal ainda está abaixo do esperado. O esquema primário imunizou 82,61% da população, enquanto 43,98% recebeu o reforço da dose monovalente e apenas 19,27% completou o reforço bivalente. A meta do governo é 90% em todos os casos. Ao todo, foram aplicadas 62,1 milhões de vacinas em Minas.

Sabendo disso, ontem, 21, a reportagem do jornal Gazeta do Triângulo entrou em contato com Luiz Carlos Nascimento da Silva, diretor Administrativo da UPA para saber como está a situação do município com relação à Covid-19. “ O grupo ABAH – Associação Beneficente Amigos do Hospital, entende que a pandemia de Covid-19 não tem decreto final da doença. O ano 2024 começa com desafios de combate à pandemia e seguimos com total seriedade, trabalhando em planejamento preventivo e atentos ao índice de casos no país. Temos dados extraídos do site https://covid.saude.gov.br/, no dia 19 de fevereiro de 2024, onde são apresentados 38.407.327 (trinta e oito milhões, quatrocentos e sete mil e trezentos e vinte e sete) casos confirmados no Brasil, totalizando 709.765 (setecentos e nove mil e setecentos e sessenta e cinco) casos de óbitos em todo o país. Por tanto, seguimos com total atenção, de acordo com as legislações vigentes, seguindo condutas de vigilância sanitária municipal e federal”, disse.

Ainda, conforme Luiz Carlos Nascimento da Silva, a UPA dispõe de dois quartos de isolamento (em caso de necessidade para internação). Equipe técnica e nível superior trabalhando como treinamento, voltado à equipe multiprofissional para uso de EPI’s (touca, máscara, avental e luvas de procedimento ao manejo com pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19). “Ressaltamos a ampliação de fluxo e serviços para casos com sintomas gripais. O paciente ao chegar na classificação de risco e sendo avaliado de modo imediato por nossos enfermeiros, para que ao perceberem que o paciente apresenta sintomas de Covid, este seja encaminhado junto com a enfermagem pelo lado externo da UPA, direcionado a uma sala, onde será realizado o teste rápido de Covid-19. Caso o teste se apresente negativo, nós iremos tratar o paciente como um todo dentro da UPA. Caso o teste se apresente positivo, nós iremos avaliar a complexidade do paciente. E caso precise de internação, nós iremos direcioná-lo ao leito de isolamento, realizar notificação e inserir no sistema de regulação (SUS FACIL). No caso de aparecer sintomas leves, será medicado e encaminhado para isolamento em sua residência, com receita médica. Já fizemos diagnóstico de três casos na cidade”, explicou o diretor Administrativo da UPA.

Vale destacar que, dentre as ações realizadas pela UPA para evitar a proliferação da Covid-19, estão: atendimento para sintomas gripais, com fluxo diferenciado; ampliação de testagem; campanha e monitoramento, quanto ao uso de máscara (usuários e profissionais da saúde).

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: