Domingo, 19 de Maio de 2024 Fazer o Login

Acordo entre prefeitura e Fluminense beneficia servidores públicos

ter, 3 de dezembro de 2013 17:24

 

Clube Parque da Raposa deve ser aberto para a propagação do esporte

Parque da Raposa deve ser aberto para funcionários públicos municipais. Foto: Gazeta do Triângulo

Parque da Raposa deve ser aberto para
funcionários públicos municipais. Foto: Gazeta do Triângulo

P.J. GODOY – Um acordo assinado na última semana entre o prefeito Raul Belém (PP) e o presidente do Fluminense Futebol Clube, Carlos de Lima Barbosa, pretende intensificar a propagação do esporte local. Isso porque, por meio de um convênio do governo municipal, diversas iniciativas poderão ser consolidadas no Parque da Raposa, espaço de domínio do clube tricolor.

De acordo com o “Correio Oficial”, o contrato prevê uma subvenção mensal de R$ 10 mil para a cessão das dependências do Parque da Raposa, com o intuito de oferecer práticas esportivas, culturais e recreativas. Além disso, o local poder ser palco de vários cursos, palestras e seminários. Foi o que informou o secretário de Esporte, Maurício Ramos. Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo, ele ainda isentou qualquer intervenção nos recursos de sua pasta.

“A verba será destinada pela secretaria, mesmo assim, não irá interferir no orçamento previsto. O importante é que todos possam desenvolver o esporte e nada melhor do que o Parque da Raposa para desfrutar dessa oportunidade. Também temos o intuito de realizar ações de integração e promoção das atividades desportivas, além de seminários, palestras e eventos voltados para a área”, disse.

Conforme o acordo, todos os funcionários públicos com filhos até 21 anos poderão usufruir gratuitamente do Parque da Raposa. Para o presidente do Fluminense, Carlos Barbosa, a expectativa é que a população participe com mais intensidade das práticas esportivas.

“Esperamos que dessa maneira essas famílias estejam cada vez mais presentes em atividades desenvolvidas no local e em projetos voltados ao esporte, como escolhinhas de futebol, campeonatos, assembleias, entre outros”, explanou o presidente. Desde janeiro na presidência do Tricolor do Bosque, Carlos Barbosa ainda rechaça qualquer obtenção de lucro com o acordo assinado pelo clube.

“Trata-se de uma verba carimbada, que será aberta em uma conta específica. O pagamento somente pode ser efetuado mediante a comprovação da despesa destinada estritamente para o clube Parque da Raposa. Queremos que essa prestação de contas seja feita detalhadamente para que não haja nenhuma irregularidade”, completou.

ESPORTE E EDUCAÇÃO

Conforme apurou a reportagem, diversas escolas, sobretudo, de regiões mais periféricas do município, recebem a oportunidade de passar um dia com os alunos no Parque da Raposa. A ação é promovida sem custos, com objetivo de oferecer atividades de difícil acesso para os alunos. Até então, dez instituições de ensino se dirigiram ao clube.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: