Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Trabalhador que baleou duas pessoas na porta de motel deve ir a júri popular

ter, 27 de outubro de 2020 07:34

Da Redação

Ainda não saiu a sentença de pronúncia, mas tudo indica que deverá ser submetido a julgamento popular o acusado pelos crimes de homicídio consumado e tentado, ambos qualificados, que vitimaram Ramón Pereira Vieira, 31 anos, e um jovem de 21, no começo deste ano, no município. Ele também responde pelo porte de arma de fogo de uso permitido.

O denunciado responde em liberdade desde o mês de agosto. Antes, em abril e junho, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais havia negado o pedido de liberdade provisória do mesmo.

Para a defesa, não se fazem presentes os requisitos do artigo 312 do Código de Processo Penal, pois a decisão que decretou a preventiva carecia de fundamentação idônea. Além do que ele possui condições pessoais favoráveis e faz parte do grupo de risco para novo coronavírus.

O acusado ficou recolhido no Presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia, onde foi preso. Ele não tinha passagens criminais na Comarca, além de possuir endereço fixo e bons antecedentes.

 

OS FATOS

 

De acordo com o boletim de ocorrência, o crime aconteceu pouco depois de 13h do dia 23 de fevereiro, na avenida Coronel Belchior de Godoy, bairro Goiás. Testemunhas relataram aos policiais que ouviram os disparos da arma de fogo e viram duas pessoas caídas no chão.

Chegando ao local, os militares encontraram uma das vítimas sem os sinais vitais, apresentando uma perfuração de tiro no peito. A outra foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital de Clínicas da UFU.

Durante as diligências, testemunhas teriam contado que após o atentado o atirador fugiu em alta velocidade numa caminhonete L200/Triton, cor prata, sendo levantado que o suspeito tinha parentes em Uberlândia, pois foram encontrados cartões bancários do mesmo perto das vítimas, além de folhas de cheques e outros documentos.

Após rastreamentos, foi montado um cerco numa residência na rua Alfredo Maximiano Alves, bairro Granada, na vizinha cidade. Houve uma negociação com o proprietário, o qual permitiu a entrada dos policiais. O homem tentava se esconder no telhado, sendo rendido pelas autoridades. Segundo apurado, o atirador confessou o crime após um desentendimento.

Na época, ele foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio consumado e homicídio tentado, sendo conduzido para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil. A arma utilizada pelo mesmo, um revólver calibre 38, dez munições intactas do mesmo calibre e a caminhonete foram apreendidos.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: