Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Seleção Brasileira pode ter “revanche” contra a campeã Alemanha

qui, 25 de setembro de 2014 00:33
Torcedores choram derrota humilhante nas Semifinais da Copa. Foto: Divulgação

Torcedores choram derrota humilhante nas Semifinais da Copa. Foto: Divulgação

DA REDAÇÃO – A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quer uma “revanche” contra a Alemanha para “exorcizar” a humilhação da derrota por 7 a 1 nas Semifinais da última Copa do Mundo. A informação é do presidente da entidade, José Maria Marin, que pediu internamente a seus assessores para buscarem contratos e acordos que permitam o enfrentamento contra o time campeão do mundo.

“Queremos esse jogo e que seja logo para espantar o que aconteceu na Copa”, revelou Marin, que está em Zurique nesta semana para reuniões na FIFA. Segundo o dirigente, o Brasil aceitaria até mesmo enfrentar o time de Joachim Löw na Alemanha. “Podemos ir lá, se eles quiserem. Não temos problemas. O que queremos é virar a página”, declarou.

A derrota do Brasil para a Alemanha foi a pior da seleção em seus 100 anos. Foi também a maior goleada sofrida por um time anfitrião da Copa e o resultado se transformou em um dos capítulos mais dramáticos da história dos Mundiais.
Marin, agora, acredita que uma partida contra a Alemanha marcaria uma “nova fase” para a seleção e para o novo técnico da equipe. “Isso vai ser importante para a Era Dunga”, declarou. O jogo, porém, só ocorreria em 2015, por conta da falta de datas disponíveis até o final do ano. Logo depois da Copa do Mundo, a Argentina foi até a Alemanha e bateu o time campeão do mundo por 4 a 2.

Antes do duelo ocorrido em 8 de julho, no Mineirão, a Seleção brasileira então dirigida por Mano Menezes enfrentou a Alemanha em agosto de 2011, em Stuttgart. O Brasil perdeu por 3 a 2, resultado que nem de longe reflete o que foi aquela partida – outro baile dos alemães.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: