Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Primeira Vara Criminal confirma júri popular de atirador

qui, 25 de setembro de 2014 00:24

DA REDAÇÃO – O Tribunal do Júri da Comarca de Araguari programou para o dia 31 de outubro, a partir das 9h, no Fórum Oswaldo Pieruccetti, o julgamento de um industriário que efetuou disparos de arma de fogo em um bar, há 15 anos, no Centro da cidade. Uma pessoa se feriu e o homem foi denunciado por homicídio tentado. O sorteio dos 25 jurados que deverão comparecer à sessão está previsto para o dia 14.

Diz a denúncia do Ministério Público que na noite de 30 de junho de 1999, F.G.S., por motivo torpe, desferiu tiros na direção de sua ex-esposa A.N., mas, por erro de pontaria, um disparo atingiu a pessoa de N.B. na altura da cintura, não se consumando a sua morte por circunstâncias alheias à sua vontade. O crime ocorreu em um estabelecimento comercial, na rua Marciano Santos.

A demora no julgamento ocorreu por conta da suspensão do processo, após a citação do denunciado por edital. Também foi suspenso o prazo prescricional.

A defesa recorreu ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, pedindo a desclassificação da conduta para crime não doloso contra a vida, mas não obteve êxito.

Conforme consta no processo, além de afirmar que era ameaçada de morte pelo ex-marido, A.N. chegou a se mudar de residência com medo do mesmo, que acabou por desferir contra ela cinco tiros.

“Assim, a decisão acerca do dolo homicida cabe ao Conselho de Sentença, juiz natural da causa, posto que a sentença de pronúncia é plenamente compatível com a dúvida, pois ela tem como requisitos não provas plenas, mas sim indícios de autoria e materialidade”, colocou o desembargador Flávio Batista Leite.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: