Sábado, 26 de Setembro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Greve em escolas estaduais teve início nesta terça-feira

qua, 12 de fevereiro de 2020 05:58

Da Redação

Iniciado nesta segunda-feira, 10, o ano letivo nas escolas da rede de ensino público estadual permitiu que os alunos tivessem apenas um dia de aula. Isso aconteceu devido a uma greve em todo o Estado iniciada pelos professores e demais servidores da Educação por tempo indeterminado.

Educadores também exigem igualdade tal como acontece com as categorias de segurança pública e saúde

Educadores também exigem igualdade tal como acontece com as categorias de segurança pública e saúde

 

Conforme o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute/MG) tal decisão foi tomada após diversas tentativas de negociação com o governo, que não surtiram o efeito desejado. Na oportunidade, os professores reivindicam um reajuste salarial de 12,84%, o fim do parcelamento do salário, além do pagamento do 13º de 2019 para aqueles servidores que ainda não receberam. O cumprimento das solicitações tem como base a Lei Estadual nº 21.710/2015 e da Lei Federal nº 11.738/2008.

O sindicato ainda critica o governo do Estado de priorizar algumas categorias em detrimento de outras. Sendo assim, os servidores da Educação também exigem isonomia no tratamento, equiparando-se à Segurança Pública e à Saúde. A revolta ainda pode ser exemplificada pelo atual pagamento do 13º salário de servidores da Segurança Pública e da secretaria de Estado de Fazenda, mesmo que de maneira parcelada.

Os funcionários da Polícia Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e os agentes penitenciários ainda podem contar com um aumento salarial a partir do segundo semestre. Uma proposta enviada pelo governador Romeu Zema (Novo) à Assembleia, prevê reajuste de 13% neste ano, 12% em 2021 e outros 12% em 2022 para as categorias citadas.

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) disse respeitar o direito de greve dos servidores e que tem mantido diálogo franco e aberto com os representantes sindicais. Ainda de acordo com a pasta, até o momento, 70% dos servidores da Educação receberam o 13º salário integral e para concluir o pagamento, bem como, pôr fim ao parcelamento de salários por seis meses, o governo do Estado conta com a operação financeira do nióbio. Ainda sobre o 13º, no dia 3 de fevereiro o governo de Minas Gerais anunciou que o pagamento será realizado até março de 2020.

Ainda de acordo com a SEE-MG, a remuneração inicial na rede estadual é de R$ 2.135,64 para a carga horária vigente de 24 horas semanais. Considerando a proporcionalidade sobre o valor do vencimento básico, equivale a R$ 3.304,23 para uma jornada de 40 horas, atendendo à legislação nacional.

A subsede do Sind-Ute em Araguari também aderiu à greve. Em entrevista à reportagem da Gazeta do Triângulo, o coordenador local José Luís da Costa, informou que, devido ao fato de serem ainda os primeiros dias greve, não foi possível fazer o balanço de quantas escolas estão participando e quantos alunos estão sendo afetados. Entretanto, ele também disse que nenhuma escola parou as atividades por completo ainda.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: