Sábado, 23 de Janeiro de 2021
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Coluna: Direito e Justiça (04/12)

sex, 4 de dezembro de 2020 12:03

Abertura-direito-e-justica

 

Pinga-fogo:

 

  • Vão quebrar a cara: Major Renato e Cecília não serão cassados e nem caçados.
  • Todos agora querem dar entrevistas e posar de bons de sela. Tristes figuras!
  • Onde estão os meus votos. Quem pegou os meus votos? Vai chorar na cama!
  • Comemorar a vitória é fácil. Absorver a derrota é para uns poucos e fortes.
  • Se ele lotear a Prefeitura, seguindo exemplos ruins, não fará bom governo.
  • É claro que os erros cometidos pelos subordinados vão para a conta do chefe.
  • Os cem primeiros dias são cruciais. Não há cobrança alguma. Depois, é fogo!
  • Araguari cresce a passos de tartaruga. Precisamos de um choque de gestão.
  • A cada dia eu mais me convenço: vivemos a pior das Legislaturas.

 

Diversidades:

Terra brasilis:

Vamos lembrar essa estorinha; há quatro (4) tipos de sociedade no mundo: 1ª) – a inglesa, a mais civilizada, onde tudo é permitido, salvo o que é proibido. 2ª) A alemã, sob rígidos controles, onde tudo é proibido, salvo o que é permitido. 3ª) – A totalitária, pertinente às ditaduras, na qual tudo é proibido, mesmo o que é permitido. 4ª) – A brasileira, onde tudo é permitido, mesmo o que é proibido.  FONTE IMEDIATA: Coluna DA REDAÇÃO, Jornal Gazeta do Triângulo, Edição nº 10.614, Pág. 2, 26.11.2020.

 

Haja governo:

O governo é bom em uma coisa. Ele sabe como quebrar as suas pernas apenas para depois lhe dar um par de muletas e dizer: “veja, se não fosse pelo governo, você não seria capaz de andar”. Aqui entre nós é ainda pior, pois todos querem mamar nas suas tetas ou usufruir das benesses da viúva. Nós quebramos as nossas próprias pernas sem nem precisar de um governo para fazer isso. Afinal, somos brasileiros!

 

Ladrões e ladrões:

O ladrão comum te rouba dinheiro, carro, celular, relógio… O político te rouba a felicidade, a saúde, a educação, a segurança, o transporte, o emprego, a merenda escolar do teu filho…

 

Sim e não:

A maioria dos nossos problemas resultam de dizermos “sim” rápido demais, e “não” tarde demais. Faça uma retrospectiva da sua vida e verá o acerto incrível dessa frase. Todavia, essas coisas agora estão no seu passado, e erros e acertos estão consumados. A vida é linear e segue. O importante é aprender com os erros e não sofrer com eles e por eles.

 

Filhos eletrônicos:

Reiterando. Os dois (2) filhos de Adriana Anselmo queriam que a mesma voltasse para o presídio ao invés de ficar em prisão domiciliar com eles. Os pirralhos justificaram-se, dizendo que não aguentavam mais ficar sem internet. De passagem, vale ressaltar que, na época, eles estudavam (ainda devem estudar) na British School, com certeza um nível de escola para muito poucos em nosso país.

 

Ele ainda se orgulha:

Reiterando. O chefe da maior empreiteira do Brasil, envolvida nos escândalos de corrupção desvendados pela Operação Lava Jato, teria dito, com uma pontinha de orgulho, que, se não fosse a sua empresa, não teríamos tido aqui no Brasil a Copa do Mundo (em 2014) e as Olimpíadas (em 2016). Que pena que, naquela época, não sabíamos o que sabemos hoje, pois bilhões de reais teriam sido economizados ao invés de vazarem pelo ralo. E não teríamos levado de 7 X 1 e nem veríamos prédios de apartamentos e locais esportivos degradarem-se e apodrecerem. Patife!

 

Doações de livros para a biblioteca pública municipal

  1. O Conto da Aia:

            Margaret Atwood = Editora Rocco.

(A doadora pediu anonimato)

 

  1. Longa Pétala de Mar

            Isabel Allende = Editora Bertrand Brasil.

(A doadora pediu anonimato)

 

3. As Garotas Madalenas:

            V. S. Alexander = Editora Gutenberg.

(A doadora pediu anonimato)

            DUBLIN, 1962. Dentro do portão do Convento das Irmãs da Sagrada Redenção, opera uma das Lavanderias de Madalena. Outrora um lugar de refúgio, essas lavanderias se tornaram sombrios reformatórios de trabalhos forçados. E é para lá que a jovem Teagan Ternan, de 16 anos, é levada pela família, depois de ter sido transformada em personagem de uma intriga que também envolvia um jovem e belo padre.

 

Entre mulheres “em desgraça” – mães solteiras, prostitutas, menores infratoras – e garotas comuns, cujos únicos pecados se resumia a serem bonitas ou independentes demais, Teagan faz amizade com Nora Craven, uma jovem rebelde que pensou que nada poderia ser pior que sua miserável vida familiar. Mas isso até conhecer a Madre Superiora e suas punições cruéis – sempre em nome do amor. Entre fracassadas tentativas de fuga, Teagan e Nora vão descobrir como é árduo o mundo exterior, principalmente para jovens de reputação arruinada.

Narrado com franqueza, compaixão e riqueza de detalhes históricos. As Garotas Madalenas é um primoroso romance sobre a vida dentro dessas polêmicas instituições da Igreja Católica. É uma história inspiradora de amizade, esperança e incansável coragem.

 

 A Pedra:

Um pobre foi esmolar à casa de um rico. Este nada lhe deu.

- Põe-te fora daqui! – Disse-lhe. Mas, o pobre não se moveu.

Então, o rico enfureceu-se e deu-lhe uma pedrada.

O pobre apanhou a pedra, apertou-a contra o peito e disse:

- Vou guardá-la até que, por minha vez, te possa apedrejar.

Passou-se o tempo.

O rico incidiu em má ação e, despojado de tudo quanto tinha, foi levado ao cárcere.

Vendo-o preso e desprezado, o pobre acercou-se dele, puxou a pedra que sempre trouxera consigo junto do peito, e fez o gesto de atirar-lhe, mas, refletindo, deixou-a cair, e disse:

- Foi inútil conservar durante tanto tempo esta pedra. Quando ele era rico e poderoso, eu temia-o; agora, faz-me pena e compaixão.

 

FONTE:         Malba Tahan.

Lendas do Céu e da Terra; Editora Record; 19ª Edição;  págs. 43/44.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: