Domingo, 05 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Saúde Alerta – Você sabe o que é HPN?

sex, 5 de maio de 2017 05:08

Abertura-saude-alerta

A hidrocefalia de Pressão Normal(  HPN ) ou Hidrocefalia crônica do adulto é uma doença que foi descrita em 1964 por Salomón Hakim, sendo insidiosa e que acomete, sobretudo, idosos entre 60 e 80 anos  devido à desregulação do sistema de produção do líquor cefalorraquiano  e da capacidade de reabsorção deste líquido no cérebro, levando ao acúmulo do líquor dentro das cavidades cerebrais, chamadas ventrículos.

Apesar de representar cerca de 5% das causas de demência, ficando atrás da doença de Alzheimer e demência vascular, ao contrário dessas causas a HPN é uma das poucas causas reversíveis de demência, e é por essa reversibilidade que torna fundamental o conhecimento da doença por parte de todos os médicos que cuidam dos pacientes dessa faixa etária.

Os sintomas mais comuns são alteração da marcha, dificuldade de memória e incontinência urinária e/ou fecal é a tríade mais conhecida da doença, mas que está presente por completo apenas em casos mais avançados. É importante suspeitar da HPN quando o indivíduo tem pelo menos dois destes sintomas, junto com os achados característicos da tomografia ou ressonância magnética (RM) do cérebro.

O paciente pode se queixar de alteração do equilíbrio, ou simplesmente começar a ter quedas repetidas, sem causa aparente, ou lentificação do andar. Muitas vezes o paciente descreve o sintoma da marcha como labirintite ou tonturas. As alterações de memória podem simular quadros de demências, como a Doença de Alzheimer, com confusão mental, desorientação e lentificação do pensamento, esquecimento frequente de fatos recentes, ou quadros depressivos, com sintomas puros de memória e apatia.

O diagnóstico da HPN é feito com base na associação destes sintomas de marcha (quedas e alteração para andar), memória (sintomas de demência) e urinários / fecais (perda de urina ou fezes em paciente que não tinha estes eventos). Alguns exames podem ajudar no diagnóstico: Tomografia do crânio  pode evidenciar a presença de dilatação dos ventrículos e a  Ressonância magnética do crânio  pode detectar o extravasamento do líquor no cérebro próximo aos ventrículos, bem como a dilatação / hidrocefalia. Existe também exame de Líquor com Tap-Test que consiste na retirada de grandes volumes de Líquor  (entre 30-40ml) numa mesma punção liquórica. Este exame pode ajudar na investigação da HPN, quando, após a retirada deste LCR, ocorre uma melhora dos sintomas apresentados pelo paciente. Nestes casos, o diagnóstico se torna mais provável e pode ser um indicativo de que este paciente melhorará com a derivação (colocação de válvula). A suspeita de HPN deve ser exaustivamente pesquisada justamente porque, dentre as demências, é um tipo com potencial tratamento e melhora, sendo que, feito este diagnóstico, seu tratamento definitivo é a cirurgia, que consiste na colocação de uma válvula que comunica o ventrículo cerebral com a cavidade abdominal, para drenar o líquor que está sendo produzido em excesso (ou menos absorvido). Esta cirurgia é chamada de colocação de derivação ventrículo-peritoneal, realizada por neurocirurgião. Tecnicamente, é uma cirurgia bem simples, com baixos índices de complicações e relativamente segura, sendo fundamental que o diagnóstico da HPN seja realizado precocemente e os pacientes com maiores chances de responder à derivação liquórica sejam identificados.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: