Domingo, 05 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Saúde Alerta – Sou idoso, devo fazer atividade física?

qua, 22 de março de 2017 05:20

Abertura-saude-alerta

Nosso país está envelhecendo, o modelo de pirâmide etária que conhecemos se tornará obsoleto nas próximas décadas e  nossa sociedade não está preparada para atender com dignidade as necessidades da terceira idade.  E é dentro deste panorama social que o esporte vem desempenhar o importante papel de nos fazer refletir.

É de senso comum que a prática regular de esportes traz uma série de benefícios à saúde daquele que o pratica: melhora na postura, nas funções motoras, na capacidade cardiorrespiratória, enfim um melhor condicionamento físico como um todo.
Quando se trata da terceira idade, os resultados não são diferentes, pelo contrário se fazem mais evidentes, pois afetam diretamente a sensação de “estar bem” consigo mesmo. Para eles, que passaram por todas as etapas exigidas pela sociedade, e cumpriram seu papel dentro de suas possibilidades, nesse cenário, ao alcançar a maturidade o corpo e a mente precisam continuar sendo estimulados a novos desafios e é exatamente nesse ponto que a prática de esporte desempenha um papel fundamental para  melhorar a  qualidade de vida dos idosos.

A prática de exercícios físicos regulares é boa em qualquer idade. Idosos e jovens devem acumular 150 minutos de atividade moderada por semana e isso pode incluir caminhada, natação, ciclismo e pilates. Ter uma vida saudável depende tanto de uma alimentação balanceada, como da prática regular de exercícios físicos. Mas, quando chegamos a uma idade avançada, nosso corpo perde a agilidade de fazer caminhadas e exercícios, devido ao enfraquecimento dos ossos. Portanto, a atividade física na terceira idade é essencial para quem quer manter uma vida saudável e aumentar sua qualidade e expectativa de vida.

Os exercícios físicos na terceira idade trazem inúmeros benefícios para o indivíduo, e entre eles estão o aumento do HDL – colesterol “bom”, a redução dos triglicerídeos, diminuição da pressão arterial, redução da gordura corporal devido ao aumento do gasto calórico diário, ganho de massa muscular propiciando ao idoso maior autonomia funcional, diminuição de lesões causadas por quedas, além de ajudar a prevenir doenças cardíacas e vasculares, hipertensão arterial, diabetes, câncer de mama e próstata, obesidade, osteoporose, stress, depressão etc.

O indicado é fazer duas vezes na semana somente exercícios aeróbios como a caminhada, hidroginástica, bicicleta etc., e nos dias restantes  fazer exercícios de fortalecimento muscular, sempre acompanhados de um personal trainer com um programa de treinamento individualizado. É importante que seja feito o controle da frequência cardíaca através do monitor cardíaco, e que a pessoa permaneça pelo menos 50% do tempo total do exercício dentro da frequência cardíaca de treino.

É necessário realizar essas atividades no mínimo cinco vezes por semana, de 45 a 60 minutos, com cargas entre leve e moderada, respeitando sempre as características de cada um, suas necessidades, objetivos e principalmente suas limitações, porém antes é fundamental fazer uma avaliação médica detalhada e escolher os exercícios corretos, para que cause sensações de prazer e não de dor ou desconforto. Além do prazer, outros aspectos como a eficácia, segurança e a motivação devem ser levados em consideração.

O bom exercício é aquele em que se desenvolve a consciência do próprio limite de esforço e movimento. O que se destaca como objetivo principal da atividade física na terceira idade é o retardamento do processo inevitável do envelhecimento, através da manutenção de um estado suficientemente saudável, senão perfeitamente equilibrado, que possibilite a normalização da vida do idoso e afaste os fatores de comuns na terceira idade.
O objetivo da prática física nessa idade consiste em melhorar o estado geral do indivíduo propiciando um bem estar físico e mental inclusive com atividades de socialização, cujo objetivo é mostrar ao idoso que ele pode muito mais do que simplesmente ficar 24 horas “jogado” para apenas ficar assistindo televisão.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: