Segunda-feira, 30 de Março de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Saúde Alerta – Por que sentimos mais dores no frio?

qua, 10 de maio de 2017 05:57

Abertura-saude-alerta

Quando as temperaturas caem não tem magro nem gordo, todo mundo sente frio. Nosso corpo é cheio de terminações nervosas, “os nervinhos”. Esses nervos da pele com frio por si só irritam e trazem uma sensação dolorosa.

E por que a gente fica todo encolhidinho quando faz frio? Nas articulações, existe um líquido, uma gelatina, que assim como a gelatina comestível se torna mais grossa na geladeira, as juntas ficam mais grossas e com isso temos dificuldade de locomoção.

Com as baixas temperaturas do inverno, as pessoas mudam os hábitos diários e acabam se movimentando menos, o que desacelera o metabolismo. Essa inatividade pode causar dores musculares agudas, com maior frequência.

A incidência de dores musculares aumenta em até 20% nesta época do ano.

O que torna a dor maior nas temperaturas menores é a contração dos músculos e dos vasos sanguíneos.

A intenção do nosso corpo até que é das melhores: os músculos se contraem involuntariamente para se manterem aquecidos, e o sangue sai das articulações em direção ao tronco para manter nossa temperatura constante. O problema é que uma pancada em uma articulação contraída e sem sangue dói muito mais que uma normal. Uma hipótese é que, além disso, o frio tornaria mais sensíveis os receptores livres, os terminais nervosos que levam a sensação de dor para o cérebro.

O corpo humano tem alguns mecanismos para proteção de sua integridade física, entre as estratégias, o principal sinal de alerta manifesta-se pela dor. Diferentes estímulos podem ativar receptores que resultam em uma dor potencial interpretada no córtex cerebral. O frio intenso seria um destes estímulos potencialmente dolorosos. Esse incômodo causado pelo frio é sentido com mais frequência em pacientes com mais de 60 anos, com problemas de coluna, ou recém-operados. Mas muitas vezes, pessoas que não apresentam nenhum dos fatores acima, podem sentir dores de tanto se contrair.

Existem algumas formas de driblar essas dores, como vestir-se adequadamente e movimentar-se, assim, a temperatura do corpo aumenta e as dores que o inverno causa serão evitadas.

A umidade pode ter também uma parcela de culpa para a dor que sentimos no inverno, sendo que há indicativos de que a variação de pressão proporcionada pelo clima úmido possa ser estímulo potencialmente doloroso.

Os avanços da tecnologia trazem alternativas no combate às dores. A novidade que surge no mercado brasileiro é o Helical. Trata-se de um pequeno disco de silicone, fabricado com nanotecnologia japonesa que promete aliviar as dores musculares, através de um leve aquecimento local.

Os tratamentos alternativos que utilizam dispositivos mecânicos para controlar a dor, são geralmente considerados seguros por terem efeitos adversos mínimos. Esse produto é totalmente inerte e não contém nenhum medicamento de qualquer tipo.

Seguem algumas recomendações para evitar a dor no inverno:

*Faça atividade física ; evite se expor diretamente ao frio ; agasalhe-se  bem e mantenha as extremidades do corpo aquecidas;

*Faça aquecimentos mais longos antes da atividade física;

*Faça alongamentos ao acordar e antes e depois dos exercícios.

Concluindo, com o frio naturalmente o sangue fica mais centralizado no coração, no cérebro, no pulmão, então a periferia fica mais fria, tem menos sangue e as juntas ficam mais frias, por isso é muito importante esticar uma perna, como se fosse acelerar um automóvel.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: