Segunda-feira, 30 de Março de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Saúde Alerta – O verão e o risco de Infarto

qua, 17 de fevereiro de 2016 08:02

Abertura-saude-alerta
As temperaturas elevadas do começo do ano, que giram em torno de 30 graus exigem mais atenção com a sua saúde, principalmente a do coração: os dias quentes podem aumentar o risco de infarto em até 10%.

A temperatura elevada favorece a vasodilatação, processo caracterizado pelo aumento do calibre dos vasos sanguíneos, o que pode provocar mudança da pressão sanguínea. Os vasos são como canos de água, mas por onde passa o sangue. Quando sofre vasodilatação, eles aumentam de diâmetro, mas a quantidade de sangue continua a mesma. Assim, a pressão com que chega até o coração e as células levando oxigênio não continua a mesma. É como a diferença da força com que a água sai de uma mangueira se nós tampamos uma parte da saída: a água sai com mais força.

No caso dos vasos dilatados, é o contrário, a pressão é reduzida, fazendo com que menos sangue circule e esse chegue em menor quantidade ao seu destino final (órgãos e tecidos de todo o corpo).

Em indivíduos que não apresentam problemas cardíacos, esse processo resulta em possíveis casos de queda da pressão arterial, além de desidratação, que gera desmaio, tontura e arritmia cardíaca. Nas pessoas com histórico de doenças cardiovasculares, essa baixa pressão pode causar infartos, pois o coração se esforça mais tendo que bombear baixa quantidade de sangue.

A desidratação pode ocorrer porque, na necessidade de estabilizar a temperatura corporal, nosso corpo transpira, pois a saída de água para a superfície da pele nos mantém frescos. Os pacientes sob intensa vasodilatação perdem água e sais minerais pelo suor, o que aumenta ainda mais o risco de problemas cardiovasculares. A alimentação rica em sódio e gordura e o consumo de bebidas alcoólicas, comuns nessa época do ano, aumentam o risco, pois o álcool inibe a produção do hormônio antidiurético (HAD) (todos nós sabemos que se vai mais ao banheiro ao tomar cerveja). Para quem não abre mão da ingestão de bebidas alcoólicas, há recomendações para evitar a desidratação. A cada copo de caipirinha são sugeridos dois copos de água, um antes e o outro depois da bebida alcoólica.

Para os fumantes, o problema pode ser ainda maior, pois com a  baixa pressão interna, a oxigenação das células é menor.
Inalando fumaça, ela reduz ainda mais. O risco de um fumante ter problemas cardiovasculares aumenta de três a cinco vezes, variando de acordo com a quantidade que se fuma.

Para evitar complicações, é imprescindível realizar check-up cardiológico anualmente, praticar exercícios físicos com orientação de profissional qualificado, consumir alimentos saudáveis e evitar gorduras e sal em excesso.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: