Segunda-feira, 30 de Março de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Saúde Alerta – A Síndrome do Membro Fantasma

qua, 24 de fevereiro de 2016 08:07

Abertura-saude-alerta

Você acredita em fantasmas? E em membro fantasma? Segundo especialistas, isso não é uma questão de crença, é um curioso evento neurológico. Quando uma pessoa tem algum membro amputado, a impressão que fica é que o membro ainda estava lá no corpo, e isso se torna bastante intenso e real. Na verdade, essa impressão pode perdurar por meses, anos, ou até pela vida inteira. Mas, qual será a explicação científica para esse fenômeno e quais os desconfortos que ele pode trazer?

Há um conflito entre a perda anatômica, a imagem corporal cerebral, a memória sensitiva e aspectos psíquicos. O membro sai do corpo, mas não sai do cérebro, isso pode gerar o aparecimento do membro fantasma, algum desconforto e até dores crônicas de difícil tratamento.

O cérebro humano possui um mapa corporal definido, cada parte do corpo tem uma localização específica no cérebro. Esse mapa é conhecido como homúnculo, temos um mapa motor e outro sensitivo. Um membro recebe instruções motoras do cérebro através da medula e dos nervos, da mesma forma que comunica questões sensitivas ao cérebro pelos nervos e pela medula. A perda do membro não destrói integralmente esse caminho neurológico, o cérebro enxerga visualmente que o braço não está lá, mas recebe informações sensoriais que viriam daquele sítio. Para agravar ainda mais a condição o cérebro está recheado de memórias prévias a amputação e a pessoa pode até sonhar com o membro íntegro.

É como se desconectássemos uma impressora do computador cortando seus fios. Para o computador, a impressora continua instalada e sua porta de entrada, ocupada. Por isso ele continuará tentando utilizá-la, gerando mensagens de erro.

Com relação aos sintomas, o paciente amputado pode perceber continuamente como se o membro estivesse lá. Alguns se referem ao sintoma apenas de vez em quando. Uns descrevem como se o membro estivesse parado, estático, muitas vezes na posição que estava na hora da perda, enquanto outros descrevem até sensação de movimento. Podem ocorrer reflexos como tentar retirar o membro inexistente quando algo passa perto ou algum desconforto quando se coloca em posição que pudesse causar dano ao membro.

Além da percepção do membro fantasma, também pode surgir a temida dor do membro fantasma.

A percepção do membro é uma coisa, a dor cônica nesse membro, outra. A dor no membro fantasma tem determinantes cerebrais, psíquicos, alteração do nervo no local do coto, memória de dor previa a amputação, fatores medulares, adaptação a órtese etc. Como podemos ver a causa é multifatorial e o tratamento também deve ser abrangente e personalizado.

O membro fantasma é mais um exemplo da fascinante e complexa engrenagem neurológica do ser humano sendo um efeito colateral eventual da luta adaptativa que nos mostra extraordinários exemplo de superação e força de vontade.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: