Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Radar – Parabéns Araguari

qua, 28 de agosto de 2019 05:20

Radar

PARABÉNS ARAGUARI

Hoje a cidade completa 131 anos. Estamos vivendo um momento diferente em relação a outras cidades de Minas com a chegada de grandes empresas e investimentos significativos. Os próximos governantes terão que se superar.

ASSIM NÃO DÁ

.

.

 

Falando em grande investimento, o vereador Giulliano Tibá (PTC) fez um alerta ontem na tribuna da Câmara Municipal. Segundo ele, a cidade vem perdendo locação de imóveis para trabalhadores que estão chegando com as novas empresas e o motivo é a dificuldade imposta por imobiliárias que estariam mantendo uma série de exigências.

PAGODE DA DISCÓDIA

Ontem os vereadores suspenderam a reunião para acionar a polícia em razão de um vídeo gravado por um cidadão com imagem do plenário e vereadores ao fundo e o refrão “Se gritar pegar ladrão, não fica um meu irmão…”. Assim que o vídeo foi publicado nas redes sociais, os vereadores solicitaram à mesa diretora a presença da Polícia Militar para registrar o fato e também acionaram o departamento jurídico do Legislativo para cuidar do assunto e mover uma ação conjunta contra o autor.

REVOLTA

Os vereadores trataram a ação como falta de respeito e por isso, pediram providências. Paulo do Vale (PV) lamentou o fato e disse que, se o autor do vídeo tem provas contra qualquer um dos vereadores, deve procurar a Justiça. O vereador comentou ainda que se trata de um grupo de candidatos a vereadores e a prefeito que querem difamar. O autor nas redes sociais alegou que cantou uma música em um lugar público.

PAUTA COM MOURÃO

.

.

O diretor executivo do Imepac, José Júlio Lafayette, foi recebido ontem em Brasília pelo vice-presidente da República general Hamilton Mourão (PSL) para discutir questões de interesse de Araguari. Na pauta, parque linear; revitalização do Aeroporto e a logística de transporte ferroviário e rodoviário.

SINCERO DEMAIS

O “dono” da vaga aberta na bancada federal mineira com o licenciamento do deputado federal Bilac Pinto (DEM) para se tornar secretário de Governo de Romeu Zema (Novo) não quis ocupar a cadeira na Câmara dos Deputados, que passou para o segundo da fila, Fabiano Tolentino (PPS). Primeiro suplente da coligação, o ex-deputado Marcus Pestana fez um desabafo ao comunicar, nesta terça-feira, 27, sua decisão: -“Não me adaptei à política como ela se dá hoje”, disse. Segundo Pestana, a radicalização nas redes sociais e a ideia de rejeição da sociedade aos políticos pesaram na escolha, que também se deve a uma adaptação à iniciativa privada.

PALAVRAS AO VENTO

Ao nomear, nesta terça-feira, 27, o novo secretário de Governo de sua gestão, o governador Romeu Zema (Novo) descumpriu, ou reviu, mais um posicionamento de campanha eleitoral. Zema dizia à época e depois na transição, que não nomearia político, especialmente deputados, para seu governo. Oito meses depois de fracassar a articulação política, ele demitiu o secretário Custódio Mattos (PSDB), que não tinha mais mandato parlamentar, mas sempre havia sido político. E o fez da forma política menos transparente possível, colocando-o numa fritura que durou algumas horas. A imprensa ficou sabendo antes do próprio secretário, que despachava com deputados do PSL e sindicatos da área de segurança no dia 19 de agosto. Custódio se foi. Por isso, Zema decidiu nomear o deputado federal Bilac Pinto (DEM). O ato saiu oito dias após as especulações sobre seu nome.

3 Comentários

  1. Brutu Cu não disse:

    Eu te falo PATATA (BRUTU CU)…q vc só sabe fazer fofoca e falar mal…até pq…vc não tem nada de bom pra se elogiar…mané

  2. Marco disse:

    “REVOLTA”
    Os vereadores, com essa atitude de chamar a polícia, acabaram por promover uma divulgação gigantesca do vídeo que, afinal de contas, ficou bem divertido. É válido lembrar que, o cidadão do vídeo não disse nome de ninguém e, caso seja processado pelos vereadores, é grande a chance dos vereadores serem sucumbentes na demanda e terem que pagar uma grana ao autor do vídeo, pois, na verdade, ele apenas exerceu seu direito de liberdade de expressão

Deixe seu comentário: