Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Radar – Diplomação

qua, 19 de dezembro de 2018 05:42

Radar

DIPLOMAÇÃO

.

.

 

Hoje é um dia especial para Araguari. Serão diplomados em Belo Horizonte os recém deputados eleitos, Zé Vitor (PR) federal e Raul Belém (PSC) estadual. Com eles, também serão diplomados os senadores e o governador do Estado também eleitos no último pleito. A posse será em fevereiro.

OU VAI OU RACHA

Acredito que esse é o momento de Araguari. Fora o calote do Estado com as prefeituras o que vem prejudicando muitos, a partir de fevereiro, teremos deputados, algo que era quase inacreditável para maioria e ficamos durante anos, com chapéu nas mãos em Belo Horizonte e Brasília. O que não faltam são coisas para fazer e uma que considero importante, é a captação de água de represas da região para deixarmos de viver com poços artesianos que não atrai empresas de grande porte. Algumas empresas que estão aqui há muitos anos, sofrem com a falta de água e chegam a parar a produção. O solo abaixa quase dois metros por ano e não teremos água em um futuro breve. Por isso, aos deputados Zé Vitor, Raul Belém e até os Andradas, Lafayette e Doorgal, que foram eleitos pela cidade e tem aqui seus negócios, fica nosso pedido.

PASSOU DE FASE

Judicialmente, apenas o julgamento de uma decisão pode impedir a diplomação dos eleitos, o que graças a Deus não ocorreu com Araguari.

“CUSPIU PRA CIMA”

.

.

 

A coluna trouxe em primeira mão o pedido judicial do uberlandense Felipe Attiê (PTB) questionando a prestação de contas do deputado federal eleito Zé Vitor (PR) de quem ele é primeiro suplente. O grande problema é que as contas da campanha de Attiê também foram reprovadas judicialmente. No entanto, em seguida, a Justiça absolveu Zé Vitor do caso das flores e em relação ao uso de uma aeronave, mas o assunto também foi resolvido.

“ACAMPAMENTO”

Ainda em Belo Horizonte em protesto contra o governo do Estado juntamente com os prefeitos mineiros, o prefeito Marcos Coelho (MDB) completou ontem três dias em vigia à votação dos deputados da lei que alivia a situação de irresponsabilidade do governador petista de Pimentel e prejudicam ainda mais os municípios literalmente falidos.

SENTIU O GOLPE

Sem dinheiro no caixa, a coluna apurou de uma fonte que o prefeito não teria contido o choro por telefone sem saber o que fazer para honrar os compromissos da sua administração, principalmente com os servidores. Alguns prefeitos, que estão com a situação ainda pior do que Araguari, não descartam até mesmo a renúncia do cargo alegando falta de condições para honrar compromissos sem que o Estado faça a sua parte em repassar o que é de direito dos municípios.

“OSSO DURO”

.

.

 

Alvo de grades reclamações e problemas com pessoas que ficam aguardando cirurgias ortopédicas na UPA, o que sempre depende na maioria das vezes de vagas em Uberlândia, onde também se encontra um caos, o secretário municipal de Saúde de Araguari Rafael Guedes, disse à coluna que vai buscar uma solução para esse problema nos próximos dias e o assunto se tornou pauta principal para ele.

ESCOLA SEM PARTIDO

A exemplo do que foi feito no Maranhão, o governo de Minas, por meio da secretaria de Educação, editou a Resolução 4.052/2018 publicada nesta terça-feira, 18, contra a proposta da “escola sem partido”.  Com o argumento de garantir a liberdade de expressão em sala de aula no Estado definiu que todos os professores, estudantes e servidores são livres para expressar o pensamento e opiniões no ambiente escolar em todas as unidades da rede estadual. A norma segue recomendação do Ministério Público mineiro, que também se posicionou contra as restrições do que é dito nas escolas. A resolução assinada pelo secretário adjunto de Educação Wieland Silbershneider traz 15 artigos, incluindo um que prevê a discussão entre os interessados sobre a própria regra. Entre as proibições definidas está o cerceamento de opiniões mediante violência ou ameaça, e qualquer tipo de pressão que viole a liberdade de aprender, ensinar e pesquisar ou divulgar o “pensamento”.

4 Comentários

  1. Anônimo disse:

    Parabéns Zé Vitor, Doorgal, e os Andradas.

  2. Ney silva disse:

    recém deputados eleitos???? como assim…kkkkk

  3. Sílvio disse:

    Como seria saudável para o país, ver administrador público ser imediatamente preso por crime de irresponsabilidade fiscal, corrupção, enriquecimento ilícito(tipo entrar com 500 mil e sair com 51 milhões), não pagar servidores. Mas infelizmente, vivemos em um país de covardes que tomam atitudes no apagar das luzes.

  4. Ana Prado Rosa disse:

    os deputado vai fazer trabalho bons. nos tem que dar chance e ficar de boa ate a população ver o serviço deles. o marcão e o melhor de todos no governo.

Deixe seu comentário: