Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Tratamento com soro antiofídico é realizado apenas em Uberlândia, afirma departamento de Epidemiologia

ter, 19 de março de 2019 05:04

Da Redação

No último sábado, 16, por volta das 14h, um homem de 40 anos de idade teve a perna picada por uma cobra quando realizava o trabalho de roçagem de um pasto na região da Água Clara.

A vítima foi encaminhada pelo sogro até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), mas segundo os familiares até o final de tarde de sábado não havia sido medicado.

No organismo da vítima, os anticorpos do soro se misturam com o veneno, neutralizando sua ação pouco a pouco

No organismo da vítima, os anticorpos do soro se misturam com o veneno, neutralizando sua ação pouco a pouco

 

Segundo informações da Missão Sal da Terra, gestora da UPA, repassadas na tarde dessa segunda-feira, 18, o paciente Cristiano Alferes obteve os cuidados necessários e recebeu alta médica.

Segundo o departamento de Epidemiologia da secretaria de Saúde, nenhuma notificação sobre o caso foi repassada ao setor. Sobre o soro antiofídico, utilizado para combater veneno de cobra, a informação é de que ele não é disponibilizado em Araguari, por isso, os pacientes que chegam até a UPA e precisam receber este tratamento são transferidos para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). O estoque está concentrado na farmácia do Pronto Socorro do HC-UFU, que é a unidade de Urgência e Emergência de alta complexidade e tem atendimento 24 horas.

Atualmente, o município disponibiliza apenas do soro antiescorpiônico, que é utilizado dependendo da gravidade do caso. O remédio começou a ser oferecido no município no final do ano passado, assim como ocorreu em Patrocínio, Monte Carmelo, Coromandel e Prata.

Todos os municípios, com exceção de Uberlândia, possuem o estoque de seis ampolas cada, que são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades de Pronto Atendimento das respectivas cidades.

A descentralização do soro antiescorpiônico foi condicionada a cumprimento de critérios, entre eles a capacitação dos profissionais de saúde, responsabilização das unidades de saúde que concentrarão o tratamento e o uso das ampolas especialmente para crianças e idosos e dos casos classificados como moderados e graves.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: