Domingo, 21 de Abril de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Soro antiescorpiônico passa a ser disponibilizado em mais quatro cidades do Triângulo Mineiro

qui, 20 de dezembro de 2018 05:09

Com Assessoria

Além de Uberlândia, o antiveneno é oferecido também em Patrocínio, Monte Carmelo, Coromandel, Araguari e Prata.

Neste ano,  a Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Uberlândia, que compreende 18 municípios da região, registrou 898 casos de acidentes com escorpião. O número é cerca de 5% maior do que em todo o ano passado onde foram 947 notificações.

Para garantir o atendimento emergencial em episódios graves de picadas de escorpião, geralmente envolvendo crianças e idosos, a SRS descentralizou a distribuição do soro antiescorpiônico na região.

O remédio, que antes era oferecido apenas no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), também passa a estar disponível em Patrocínio, Monte Carmelo, Coromandel, Araguari e Prata.

Todos os municípios, com exceção de Uberlândia, possuem o estoque de seis ampolas cada, que serão disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades de Pronto Atendimento das respectivas cidades.

Conforme a Superintendência Regional de Saúde, a descentralização somente ocorreu após os critérios de alinhamento da assistência terem sido cumpridos.

Entre eles a capacitação dos profissionais de saúde, responsabilização das unidades de saúde que concentrarão o tratamento, envolvimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para conhecimento dos pontos de atendimento e referenciamento dos pacientes (quais cidades são polos para quais municípios) e o uso das ampolas especialmente para crianças e idosos e dos casos classificados como moderados e graves.

O fluxo de atendimento e pontos de concentração do soro antiescorpiônico é atualizado conforme são realizadas as reuniões de alinhamento do manejo clínico e tratamento de acidentes por escorpião. A SRS esclareceu que nem todos que se acidentam por escorpião necessitam de soro.

Portanto, em caso de acidentes, a vítima deve ser levada para o atendimento da cidade de origem, caso seja necessário a aplicação da medicação ela será transferida pelo SUS para o local mais próximo que tenha ampolas disponíveis.

Neste ano, a região recebeu mais de 200 ampolas de soro antiescorpiônico, veja:

Quantitativo de soro antiescorpiônico recebido e distribuído pela SRS em 18 municípios da região

Ano     Nº de ampolas
2017      100
2018      205

Fonte:  SRS Uberlândia

Acidentes na região

De acordo com o Samu na época, a criança foi picada na região do tórax, perto do braço. Ele foi transportado em uma Unidade Suporte Avançado (USA) e durante o trajeto o menino sofreu uma instabilização.

Além do acidente em Estrela do Sul, outros casos com acidentes envolvendo escorpião foram registrados em 17 cidades da região. Confira:

Acidentes com escorpiões na região

Cidade Casos em 2017     Casos em 2018
Abadia dos Dourados      2             3
Araguari 109        152
Araporã        9           19
Cascalho Rico        9           18
Coromandel     11           16
Douradoquara       4           10
Estrela do Sul    14           47
Grupiara      1             6
Indianópolis    16           15
Iraí de Minas    10           12
Monte Alegre de Minas    40           44
Monte Carmelo 113         108
Nova Ponte    97           76
Patrocínio    86         116
Prata 114         119
Romaria      4             5
Tupaciguara      0             6
Uberlândia 259         175

Fonte: SRS Uberlândia

 

Casos de acidentes com escorpião no Brasil

Responsável por 184 mortes no Brasil em 2017, o escorpião ultrapassou as serpentes no topo do ranking de animais peçonhentos que mais matam no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde. No mesmo ano, foram registrados 105 casos de morte por veneno de cobra.

De 2013 para cá, o número de óbitos causados pelo artrópode cresceu em 163%; naquele ano, foram 70. A proporção no aumento das mortes é muito maior do que a dos casos notificados de escorpionismo, ou seja, situações em que o escorpião injeta veneno em uma pessoa através do ferrão, sem necessariamente levá-la à morte. Eles somaram 125.156 no ano passado, diante de 78.363 em 2013, um aumento de quase 60%.

Ainda conforme o levantamento do Ministério de Saúde, os estados de São Paulo e Minas Gerais exibem a situação mais alarmante. Ambos registraram, respectivamente, 26 e 22 mortes por picada de escorpião em 2017.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: