Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Reunião debate código de saúde referente à classe de açougueiros

qui, 5 de dezembro de 2019 05:08

por Laura Alvarenga

Na tarde desta quarta-feira, 4, o plenário da Câmara Municipal foi palco de uma reunião promovida pelo vereador Leonardo Rodrigues (PP). O objetivo foi dar sequência à audiência realizada na última segunda-feira, 2, referente ao código de saúde que fiscaliza o trabalho dos açougues do município.

Início do debate aconteceu na tarde de ontem, na Câmara Municipal

Início do debate aconteceu na tarde de ontem, na Câmara Municipal

 

De acordo com o vereador proponente, ele foi procurado por alguns profissionais da área que pediram ajuda na promoção de algumas mudanças no processo de trabalho deles. Leonardo Rodrigues explicou que, a atual legislação não permite a fabricação de alguns produtos essenciais para a venda e andamento do setor.

Segundo o vereador, não é permitido que os açougueiros produzam hambúrgueres, carne de sol, produtos temperados como carnes e frangos, linguiças e almôndegas de frango, além da venda de queijos no estabelecimento. O vereador ainda ressaltou que se estes profissionais forem proibidos de fabricarem os referidos produtos, o prejuízo será grande, principalmente no que se refere ao número de funcionários que ficarão desempregados. “Fiquei muito preocupado com a diminuição no número de funcionários, porque muitas pessoas serão demitidas. Nós vemos essa importância porque muitos trabalham apenas para produzir essas mercadorias.”

A intenção é para que a lei se adeque às necessidades do município, facilitando a forma de trabalho destes profissionais. O próximo passo é uma nova reunião com a presença de um representante do Ministério Público, dos secretários de Saúde e de Agricultura, da Vigilância Sanitária e os açougueiros que demonstrarem interesse. A expectativa é para que o novo encontro resulte ao menos na possibilidade de mudanças.

A assessoria do vereador Leonardo Rodrigues, explicou que entende que a Vigilância Sanitária cobra dos comerciantes apenas o que é pedido em Lei. Contudo, com a participação do Ministério Público, espera-se chegar a um consenso. “Muitos não têm a condição de fazer o que eles pedem. E, caso não haja um consenso, poderá acontecer demissão de funcionários.”

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: