Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Prazo do contrato emergencial do transporte público está chegando ao fim

qua, 5 de fevereiro de 2014 00:06

SAMARA ARRUDA – O prazo do contrato emergencial firmado para regularizar o transporte coletivo em Araguari está chegando ao fim. A secretaria de Trânsito e Transportes tem até o dia 13 para publicar o edital de licitação para concessão/permissão do serviço de transporte público.

De acordo com o secretário Wanderley Barroso, durante as últimas semanas, algumas reuniões aconteceram a fim de estabelecer modificações necessárias para oferecer um transporte de qualidade à população. “Estamos desenvolvendo um projeto básico sobre as linhas de ônibus e um termo de referência para o sistema viário de Araguari. Em conjunto com o Ministério Público de Contas, queremos ampliar estas linhas e adquirir mais dois veículos para cada uma delas,” contou o secretário.

Atualmente são oferecidas apenas sete linhas que atendem Araguari e os distritos de Amanhece e Piracaíba. No edital irá constar ainda a construção de um Terminal que ficará sob responsabilidade da empresa contratada. “Para isso, precisamos estender o contrato com a empresa para no mínimo 15 anos. Este prazo nos dará oportunidade de exigir investimentos do município, além de disponibilizar conforto e acessibilidade no momento do embarque de passageiros, além de uma frota maior,” completou.

O processo de contratação emergencial da empresa especializada em transporte público aconteceu em novembro de 2013 no departamento de licitação. A vencedora do certame foi a Sertran – Sertãozinho Transportes e Serviços S/A.

Uma nova reunião entre a secretaria de Trânsito e Transportes e o Departamento Licitatório acontece nesta quinta-feira, dia 6, com horário a ser definido. “Não estamos medindo esforços para concluir o edital e contamos com o apoio do MP que nos disponibilizou um esquema para que o edital tenha execução com transparência e legalidade,” finalizou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: