Terça-feira, 07 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Prática de jejum, orações e caridade é intensificada durante a Quaresma

qui, 27 de fevereiro de 2020 05:07

Da Redação

Marcada pela Quarta-feira de Cinzas, 26, inicia-se também o período da Quaresma. O acontecimento é a designação dos 40 dias que antecedem a principal celebração do cristianismo, a Páscoa, que dá significado à ressurreição de Jesus Cristo. De acordo com a tradição, a Quaresma termina antes da Missa Lava-pés, na Quinta-feira Santa.

Neste período, os fiéis são convidados a fazer um confronto especial entre a vida deles e a mensagem cristã expressa nos evangelhos. O momento deve levar o cristão a aprofundar a compreensão perante a palavra de Deus e, intensificar a prática dos três princípios quaresmais: oração, mortificação e caridade.

A oração é uma condição indispensável para o encontro com Deus. Na oração, o cristão entra em diálogo íntimo com o Senhor, deixa que a graça entre em seu coração e, como Maria, abre-se para a oração do Espírito cooperando com ela em sua resposta livre e generosa.

A mortificação se realiza cotidianamente e sem a necessidade de fazer grandes sacrifícios. Com ela, são oferecidos a Cristo aqueles momentos que geram desânimo no transcorrer do dia e se aceita com humildade, gozo e alegria, todas as diversidades que chegam. Da mesma forma, saber renunciar a certas coisas legítimas ajuda a viver o desapego e desprendimento. Dentro dessa prática quaresmal, estão o jejum e a abstinência que serão explicados mais adiante.

O jejum consiste em fazer uma refeição forte por dia, enquanto a abstinência consiste em não comer carne. Com ambos os sacrifícios, reconhecemos a necessidade de fazer obras para reparar o dano causado por nossos pecados e para o bem da Igreja. Além disso, de forma voluntária, deixam-se de lado necessidades terrenas e se redescobre a necessidade da vida no céu. Por outro lado, a abstinência, embora proíba o consumo de carne, não é o caso de ovos, leite e qualquer condimento feito a partir de gorduras animais. O jejum é obrigatório a partir de 14 anos de idade.

Segundo o padre Júlio Cézar Siqueira, da Paróquia do Senhor Bom Jesus da Cana Verde, a Quaresma é um tempo especial de conversão. Tempo de reconhecimento de que a primeira terra de missão é o nosso próprio coração, a nossa própria vida. Neste período de 40 dias somos chamados a uma escuta da palavra de Deus e, a uma abertura ao mistério da dor e sofrimento, da morte e da vida daquele que assumiu radicalmente a nossa condição humana.

Questionado sobre a aplicação dos ensinamentos da Quaresma, o Padre observou que os mesmos não são mais vividos como outrora. Contudo, permanecem na tradição, não como uma obrigação, nem como um peso desgastante, mas como busca por transformação e santificação.

“Apesar estarmos vivendo tempos de uma verdadeira indiferença em tudo e em meio a tantos conflitos pessoais e sociais, as comunidades estão cheias. Um número grande de jovens e famílias têm procurado o caminho de comunhão e participação na vida da igreja de forma perseverante, num desejo de se encontrar e buscar respostas para tantas inquietações. Sabemos que somente em Deus, a razão da nossa existência, poderemos nos manter firmes numa caminhada sempre continuada para nossa realização interior”, ressaltou o padre Júlio Cézar.

1 Comentário

  1. Roberto disse:

    E uma hipoclisia tem gente que so faz jejum de ano em ano so ná quaresma como diz durante o ano bebe apronta e outras coisas isso prá Deus e mesmo que não fazer nada.

Deixe seu comentário: