Domingo, 22 de Setembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Município tem queda significante nos casos de dengue

qui, 13 de junho de 2019 05:10

por Laura Alvarenga

Sendo um dos 64 municípios pertencentes às regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas, Araguari faz parte da lista de cidades divulgada semanalmente pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) responsável por conter dados atualizados sobre os casos prováveis – casos confirmados + suspeitos – de dengue.

Além de ações preventivas, a conscientização da população é essencial para a eficácia contra a proliferação do mosquito

Além de ações preventivas, a conscientização da população é essencial para a eficácia contra a proliferação do mosquito

De acordo com o boletim epidemiológico da SES-MG referente à 23ª semana epidemiológica, Araguari tem 2.246 registros de casos prováveis de dengue até o momento. Contudo, o número apresentado pelo Estado é contestado pelo departamento de Controle de Zoonoses. A informação da equipe de Zoonoses é de menos de 60 notificações de dengue na última semana. Em comparação com a 14ª semana epidemiológica, época em que o novo coordenador assumiu o cargo, os registros eram em torno de 580 a 600 notificações apenas naquela semana, o que mostra uma queda de aproximadamente 90%.

Segundo Guilherme Borges Pereira de Carvalho, coordenador do departamento de Controle de Zoonoses de Araguari, a disparidade de informações a nível municipal e estadual se deve ao método de registros utilizado pelo município. Em Araguari, bem como em algumas outras cidades, o monitoramento epidemiológico é realizado manualmente, um processo demorado até que todos os dados sejam repassados ao controle do Estado. “Não tem como regularizar rápido, faço o monitoramento manual desde 1º abril”, disse o coordenador, ressaltando também que nenhum município que utiliza o mesmo processo, conseguiu atualizar os dados.

Para o coordenador, a queda de registros no município se deve às ações intensivas realizada pela equipe de Zoonoses e com o apoio da secretaria de Saúde. As atividades executadas pela cidade giram em torno de mutirões de limpezas, ações de conscientização e prevenção, além da técnica de pulverização intradomiciliar – chamada aero system – que consiste na aplicação de um produto químico no interior das residências com o objetivo de matar não apenas o Aedes Aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya – mas todo inseto presente no momento.

Para que a prática do aero system seja executada com sucesso, é necessário que os moradores permaneçam no exterior da residência por no mínimo 30 minutos. Lembrando que em caso de idosos e crianças com problemas respiratórios, é proibida a aplicação do agente químico.

Guilherme Borges informou que o departamento de Zoonoses procura realizar ações conjuntas com outras secretarias não apenas nas residências, mas terrenos baldios, espaços com mato alto e locais com acúmulo de materiais. O coordenador ressaltou que a pulverização intradomiciliar está na fase final, atendendo agora, a região central da cidade. “Estamos fazendo levantamentos para casos específicos de prevenção. Precisamos ter ações mais eficazes para garantir e prevenir”.

Os dados de monitoramento do boletim epidemiológico disponibilizado pela SES-MG, apontam 399.522 casos prováveis de dengue em Minas Gerais até o dia 11 de junho. Destes, 74 resultaram em óbitos entre 27 cidades mineiras. Em Araguari, além dos 2.246 casos prováveis de dengue, também foram registrados 94 casos de chikungunya e 15 de zika vírus.

Perante a atual situação epidemiológica em todo o Estado, até o fim do mês de junho os municípios que apresentarem alta incidência poderão receber um benefício do governo através de uma resolução específica no valor de R$ 20 mil a R$ 400 mil, de acordo com o índice habitacional.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: