Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Moradores do Residencial Madrid se encontram com representantes do Executivo e Legislativo para esclarecimentos

sex, 20 de julho de 2018 05:53

Da Redação

Pauta discutida foi projeto que pode solucionar problema de alagamento no local

Nessa quarta-feira, 19, os moradores do Residencial Madrid reuniram-se com o poder público para receber esclarecimentos sobre o porquê da não liberação do projeto que resolverá o problema de alagamento no local. Compareceram: o presidente da Associação de Moradores Marcos Neuber; vereadores Wesley Marcos Lucas de Mendonça (PPS); Wellington Resende da Silva (PNM); Warley Ferreira de Morais (PMB); o secretário do Meio Ambiente Hamilton Tadeu de Lima Junior e o engenheiro Paulo Araújo.

Quando chove, água passa da altura dos joelhos nas ruas A1 e A2

Quando chove, água passa da altura dos joelhos nas ruas A1 e A2

De acordo com o presidente do bairro, o processo agora está adiantado e faltam poucas etapas. “Estamos tratando do assunto desde fevereiro e cobramos sobre o problema há oito anos. Agora falta um laudo da secretaria de Meio Ambiente, mas para isso é necessária uma avaliação para saber se o bolsão comporta a água que vai do Residencial Madrid”, explica. De acordo com o vereador Wesley Lucas, a reunião foi para prestar esclarecimentos de ordem técnica sobre as pendências com as secretarias. “Dentre elas discutimos a necessidade de um laudo técnico emitido por um engenheiro, um responsável técnico, deferindo a capacidade que o bolsão pode suportar.” Segundo Neuber, a reunião findou com definições. “Ficou estabelecido que a prefeitura entrará em consenso com o empresário responsável pelo loteamento para que a empresa faça uma avaliação, uma vistoria no bolsão. Na última reunião ficou definido que os engenheiros da prefeitura fariam os cálculos no bolsão para dar continuidade ao projeto.” Após a liberação do laudo e da secretaria do Meio Ambiente, o projeto é encaminhado para aprovação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental – Codema. “São várias etapas a serem superadas e uma dessas é a de questão de ordem técnica”, coloca o vereador do PTC. O maior receio do presidente Neuber é que a obra não seja concluída antes do período chuvoso. “Em dois meses voltam as chuvas e não será possível executar a obra, mesmo se o projeto for liberado. No entanto, é melhor esperar essa avaliação.” O problema soma oito anos e afeta quem vive próximo ao entroncamento. “Quando chove, a água de outros bairros vem toda para cá e não tem onde escoar”, coloca o representante dos moradores Fábio Daniel Rosa. “É insuportável, porque se chover, os moradores ficam ilhados. Cheguei a carregar meu filho de três anos no colo durante o alagamento; a água suja estava na minha cintura e eu tentando atravessar com ele. Na minha casa não entra água, mas em outras a enxurrada chega a voltar pelo ralo do chuveiro.” A obra será realizada por uma empresa privada, que vai construir um loteamento na parte de trás das duas vias. O projeto do loteamento, conforme apurado pela Gazeta do Triângulo, inclui a drenagem pluvial e vai redirecionar a água da chuva para um sistema existente.

2 Comentários

  1. Janis Peters Grants disse:

    Prezado Redator,

    Vislumbro novas matérias, sobre novos bairros, sobre o mesmo problema… ESCOAMENTO de águas pluviais…

    Noticia-se que – enfim – conseguirão mesmo METER AS MÃOS na área do Aeroporto de Araguari, e a nova localização chega a ser piada pronta …

    FOCANDO no tema desta matéria, perguntar nunca ofende:

    - Considerando-se o KNOW HOW, a tremenda capacidade e reconhecida eficiência da Engenharia aplicada em Araguari no tocante a CAPTAÇÃO DE ÁGUAS PLUVIAIS…

    … por onde escoarão essas águas ali, naquele novo IMENSO BAIRRO ?!

    Pelas ruas do Jardim Regina, e de lá, Minas Gerais abaixo, ou descambando até a Teodolino ?!

    … ou farão assim, tipo uma quedinha, “a jusante”, uma gambiarra hidráulica para os TRILHOS ali ?!

    Podem clicar… é apenas um mapinha a ilustrar o questionamento …
    https://www.google.com/maps/@-18.6619791,-48.1991994,4073m/data=!3m1!1e3

    Nunca é tarde por demais, anteciparmos à uma questão dessas. Designam isso por “PLANEJAMENTO”, algo não muito praticado na Comarca.

    EXCETO, o planejamento para um vultoso negócio imobiliário. Coisa de VIPS para VIPS.

    Atenciosamente,
    Janis Peters Grants.

  2. Vinicius disse:

    É impressionante ver a INcapacidade de gestão pública dos nossos governantes. Com tanta burocracia para liberar um loteamento, alvará pra lá, alvará pra cá, taxa disso e daquilo, e ainda assim são liberadas obras incapazes de atender a realidade.
    Nenhum loteamento cai do céu de uma hora pra outra, antes de ser executado qualquer coisa, principalmente no setor PÚBLICO e com DINHEIRO PÚBLICO, o correto deveria ser PLANEJAR.

Deixe seu comentário: