Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Ministério Público inicia segunda etapa de fiscalização dos açougues

qui, 6 de dezembro de 2018 05:59

Da Redação

Primeira fase da operação foi realizada em agosto

Na última terça-feira, dia 4, o Ministério Público de Araguari, por meio da 4ª Promotoria de Justiça, deu início à segunda etapa de fiscalização dos açougues, em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor de Minas Gerais (Procon-MG) e Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

A promotora de Justiça Cristina Fagundes Siqueira explicou que a ação é uma continuidade à operação iniciada há três meses, com o intuito de fiscalizar os estabelecimentos e interditar aqueles que estivessem irregulares. “Essa atividade é a continuação da primeira etapa, realizada em agosto. Na época, falei que a segunda etapa seria feita ainda esse ano; então, nós começamos este mês para fiscalizar 100% dos açougues”.

Na última terça-feira, 16 estabelecimentos foram vistoriados  **Divulgação

Na última terça-feira, 16 estabelecimentos foram vistoriados
**Divulgação

 

Uma das novidades dessa fase é que estão sendo fiscalizados estabelecimentos que deveriam estar cadastrados no SIM, por exemplo, para a fabricação de espetinhos. O órgão é responsável por atestar a qualidade dos alimentos feitos de produtos de origem animal, garantindo o padrão de sanidade até a entrega do produto final. “Então, essa é uma ação voltada para a segurança alimentar, em relação aos produtos feitos com carnes”, ressaltou a promotora.

Durante a tarde de terça-feira, foram supervisionados 16 estabelecimentos e, segundo a promotora, houve locais interditados, devido à falta do alvará sanitário. Mas foi ressaltado que “muitos se regularizaram desde a primeira etapa, tanto que nós tivemos bem menos interdições dessa vez”.

A ação aconteceu durante toda a semana e deve ser finalizada no dia 7. Ao total, devem ser vistoriados mais de 40 estabelecimentos.

Primeira etapa

Em agosto, foi iniciada a operação de fiscalização e interdição de açougues do município. Mas a ação foi desencadeada somente após o alerta feito pela 4ª Promotoria de Justiça no mês de junho; na ocasião, foi realizado o Encontro Educacional, com o intuito de orientar empresários do ramo sobre as boas práticas para açougues, as normas de regularização no SIM e o formulário de fiscalização adotado pelo Procon Estadual na inspeção dos estabelecimentos.

Então, dois meses após o alerta, os estabelecimentos foram fiscalizados e mais de 35 sofreram interdição, decorrente principalmente da falta do alvará ou documento em atraso. Durante a operação, houve a situação de os fiscais do Procon-MG realizarem somente a inspeção, visto que o alvará do estabelecimento ficou pronto a tempo. Também foram apreendidos alguns produtos irregulares, mas sem a necessidade de interdição, total ou parcial – cerca de 1,3 mil quilos de carne manipulada foram descartados.

Posteriormente, mais de 20 estabelecimentos regularizaram a situação e receberam o alvará sanitário, ficando aptos a voltar ao funcionamento.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: