Domingo, 21 de Abril de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Minas Gerais registra aumento percentual de 64,2% em casos prováveis de dengue

sáb, 9 de fevereiro de 2019 05:52

Da Redação

Boletim epidemiológico aponta para mais de 12 mil casos da doença

No início dessa semana, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) divulgou novo boletim epidemiológico para as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. O levantamento, feito semanalmente, apontou para um aumento percentual de 64,2%; no dia 28 de janeiro foram registrados 7,5 mil casos prováveis, passando para 12,3 mil no dia 4 de fevereiro.

No ano passado, foram confirmados oito óbitos por dengue entre os residentes nos municípios: Araújos, Arcos, Conceição do Pará, Contagem, Ituiutaba, Lagoa da Prata, Moema e Uberaba; ainda há 18 mortes em investigação. Em 2019, até o momento, dois óbitos estão em análise para a doença.

No período chuvoso e quente, o cuidado com água parada deve ser redobrado **Divulgação

No período chuvoso e quente, o cuidado com água parada deve ser redobrado
**Divulgação

 

A febre chikungunya também preocupa, pois foram registrados 214 casos prováveis; não houve registro de óbitos suspeitos. No ano passado, a doença teve uma morte confirmada e outras duas continuam sendo investigadas. E, em relação à zika, o Estado contabiliza, até o momento, 49 casos prováveis.

No Triângulo Mineiro, os casos prováveis das doenças voltaram a subir. Em Araguari, o boletim aponta para 73 ocorrências de dengue; outras cidades também apresentaram aumento nos números: Uberlândia (1,1 mil); Uberaba (261); Campina Verde (109); e Ituiutaba (105). Uberlândia e Ituiutaba entraram para o índice médio de incidência e Campina Verde, muito alto.

Araguari subiu para quatro casos em investigação para a febre Chikungunya. Até o momento, Uberlândia registrou seis casos prováveis da doença; Uberaba subiu para três e Ituiutaba permanece com um. Em relação à zika, os municípios da região que apresentaram notificações são: Ituiutaba (8) e Uberlândia (1).

A SES-MG aponta que o Estado está em situação de alerta para o aumento no número de casos, mas “esclarece que um registro maior é esperado para este período (meses quentes e chuvosos) devido à sazonalidade da doença”.

No município, o trabalho também está intensificado, principalmente em áreas com maior índice de infestação de larvas. A equipe do departamento de Zoonoses vem desencadeando várias ações, como mutirões, bloqueios de transmissão, montagem de ovitrampas, visitas em casas abandonadas e terrenos baldios, recolhimento de pneus e palestras educativas.

Residências

É preciso reiterar que o trabalho de prevenção ao mosquito deve ser feito em conjunto com a sociedade. O maior índice larvário é encontrado nas residências e, no período chuvoso e quente que compreende os meses de novembro até fevereiro, o cuidado com água parada deve ser redobrado, além de permitir a visita dos agentes.

“Esse período é bastante crítico. Então, volto a repetir a mesma história, é preciso que a população se conscientize e nos ajude nesse enfrentamento ao mosquito. É uma força-tarefa e precisamos da ajuda de todos, mais do que nunca, para eliminar possíveis criadouros; são tambores de água, pratinhos de planta, vasilhas para animais, ou seja, locais de fácil acesso. São medidas simples que podem evitar um surto da doença”, adverte o coordenador do departamento de Zoonoses.

Aedes

De acordo com informações da SES-MG, o ciclo de reprodução do mosquito pode variar de cinco a dez dias, de forma que passe pela fase larvária até chegar à forma adulta. A fêmea do mosquito deposita seus ovos na parede interna dos reservatórios e estes podem permanecer viáveis por aproximadamente um ano. Assim que o ovo entra em contato com a água, ele eclode e inicia o ciclo. Por isso a importância de fazer vistorias detalhadas dentro de casa e nos quintais, a fim de eliminar possíveis focos.

Casos prováveis no Triângulo Mineiro*

- Dengue

Cidade Número de casos
Uberlândia 1.130
Uberaba 261
Campina verde 109
Ituiutaba 105
Araguari 73
Frutal 38
Patrocínio 13

 

- Febre Chikungunya

Cidade Número de casos
Uberlândia 6
Araguari 4
Uberaba 3
Ituiutaba 1

 

- Zika

Cidade Número de casos
Ituiutaba 8
Uberlândia 1

*Fonte: SES-MG

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: