Terça-feira, 07 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Militares alertam sobre a aplicação de golpes motivados pela pandemia do coronavírus

qui, 26 de março de 2020 05:39

por Laura Alvarenga

Nos últimos dias tem circulado nas redes sociais um vídeo sobre um possível golpe no município. Em uma gravação da câmera de segurança, aparece um homem na porta de uma residência vestido todo de branco disfarçado de agente da Vigilância Sanitária. Este oferece auxílio sobre a situação de pandemia do coronavírus e, ao entrar na residência, anuncia o assalto.

Em entrevista à reportagem da Gazeta do Triângulo, o tenente-coronel João Romeu Mendonça, do 53º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Araguari, disse que a circulação da mensagem no sentido de golpe é falsa. Contudo, o roubo realmente aconteceu resultando nessa associação.

WhatsApp é a principal plataforma para a aplicação de golpes.

WhatsApp é a principal plataforma para a aplicação de golpes.

O tenente Washington da Polícia Militar informou que o fato ocorreu na última segunda-feira, 23, na residência de um proprietário de posto de combustível da cidade. Na ocasião foram levados um veículo, uma televisão, eletrodomésticos e certa quantia em dinheiro. O automóvel já foi encontrado no município de Uberlândia.

O militar recomenda que a população se mantenha atenta a qualquer atitude suspeita e, em caso de uma nova situação semelhante a essa, verifique se o sujeito possui crachá de identificação do departamento informado. O tenente-coronel ainda destacou que o 53º BPM atua em conjunto com o Comitê de Trabalho Especial para Enfrentamento e Acompanhamento ao Coronavírus, integrado por autoridades locais na presidência do Secretário de Saúde.

Sendo assim, “se alguém alegar que faz parte de algum serviço público de prevenção e não estiver acompanhado da Polícia Militar, deve-se acionar o número 190. O tempo é de cautela, e não se pode deixar levar por falsas promessas, seja no ambiente real ou virtual”, destacou o comandante.

De acordo com o coordenador do Departamento de Vigilância Sanitária, Leonardo Castro, o setor está acompanhando o caso, e informou que nestes possíveis golpes, o criminoso alega distribuir álcool em gel e máscaras de proteção para a população em nome do setor público. Ele destacou que o departamento não está fazendo nenhuma ação neste sentido. “Não acreditem neste tipo de serviço, isso é um golpe”, alertou.

Golpes

Conforme informações do laboratório especializado em segurança digital da PSafe, nos últimos dias, alguns golpes têm circulado via WhatsApp, aproveitando do novo coronavírus e já atingiram dois milhões de usuários em todo o país. O truque utiliza nomes de grandes marcas e prometem informações sobre a pandemia do COVID-19, distribuição gratuita de álcool em gel, serviços de assinatura grátis, além do “Auxílio Cidadão Coronavírus”.

A empresa já detectou 19 golpes e seis aplicativos maliciosos que utilizam a pandemia e o período de quarentena como iscas para atrair as vítimas. Em diversas correntes semelhantes para adquirir os benefícios prometidos, o usuário é instruído a acessar um link malicioso. Segundo uma pesquisa do laboratório, 42,5 milhões de brasileiros já receberam ou acessaram notícias falsas sobre o COVID-19.

A estratégia mais atrativa se trata do “Auxílio Cidadão Coronavírus”, o qual promete um auxílio mensal no valor de R$200,00 para trabalhadores autônomos e pessoas de baixa renda. Em nota, a Secreta Especial de Desenvolvimento Social anunciou que a informação se trata de uma fake News. A pasta ainda informou que, entre as dezenas de medidas já adotadas pelo Governo Federal no combate aos efeitos do coronavírus, existe sim a previsão deste suporte pelo período de três meses, direcionado a trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) que integrem famílias de baixa renda.

A medida prevê beneficiar cerca de 20 milhões de brasileiros, e estima injetar até R$ 5 milhões por mês na economia do país, custeados com recursos da União. Contudo, o instrumento legal para isso se trata de um Projeto de Lei, o qual ainda depende da apreciação e aprovação do Congresso Nacional.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: