Segunda-feira, 01 de Junho de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Latrocínio no rio Araguari: suspeito de 19 anos é preso e comparsa desaparece

sex, 27 de março de 2020 05:16

Da Redação

Um rapaz foi preso como principal suspeito do latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou um aposentado de 67 anos. O corpo foi encontrado no último fim de semana às margens do rio Araguari, na BR-050, entre os municípios de Uberlândia e Araguari.

Aposentado tinha o costume de se dirigir até o rio Araguari para pescarias ** Divulgação

Aposentado tinha o costume de se dirigir até o rio Araguari para pescarias
** Divulgação

 

Diligências feitas desde a data dos fatos culminaram na prisão do jovem de 19 anos, capturado pela Patrulha de Prevenção a Homicídios da Polícia Militar em sua casa, no bairro Nossa Senhora das Graças, na vizinha cidade.

Conforme investigação da Polícia Civil, a vítima saiu de sua residência na sexta-feira, 20, para pescar no rio Araguari, como fazia de costume. Nas proximidades havia um grupo de jovens e dois teriam planejado roubar a motocicleta do pescador entre outros pertences. Não conseguindo pegar as chaves do veículo, espancaram e mataram o idoso com uma pedrada na cabeça.

Inicialmente o rapaz negou envolvimento no crime, mas logo em seguida confessou a sua participação e entregou o aparelho celular da vítima aos policiais. Os demais objetos roubados estariam com o comparsa, de 21 anos, o qual permanecia foragido até o fechamento desta edição.

Segundo o boletim de ocorrência da PM, o acionamento ocorreu no sábado, informando que havia um corpo às margens da BR-050, sentido ao município de Araguari. Quando a guarnição chegou ao local, equipes dos bombeiros e da Eco050 faziam o resgate, sendo constatado o óbito.

Na oportunidade, o perito da Polícia Civil levantou a hipótese de um crime de latrocínio, pois não foram encontrados o telefone celular e carteira da vítima. Imagens de câmeras de segurança da rodovia foram solicitadas nas diligências.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: