Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Juízo Criminal em Araguari condena jovens a 33 e 39 anos de prisão por roubos em série de celulares

sex, 8 de fevereiro de 2019 05:52

Da Redação

Entre os dias 16 de julho e 7 de agosto de 2018, pelo menos nove aparelhos celulares foram tomados em ataques criminosos ocorridos em horários distintos e pontos diferentes da cidade. Os autores eram agressivos e ocupavam uma moto Honda/Titan 125, cor verde. Nos delitos, usavam uma arma de pressão para intimidar as vítimas.

Produtos subtraídos apreendidos com os suspeitos na época dos fatos ** Arquivo

Produtos subtraídos apreendidos com os suspeitos na época dos fatos
** Arquivo

 

Diante da sequência de roubos desafiando as autoridades, as guarnições da Polícia Militar intensificaram os trabalhos, chegando aos suspeitos, que transitavam pela avenida Minas Gerais, na região central, provavelmente em busca de novas vítimas.

Com o condutor do veículo foram encontrados dois celulares, iguais aos dois modelos roubados na noite de 7 de agosto, um deles tinha a imagem de uma das vítimas na tela de bloqueio do aparelho. Também conforme os militares, o passageiro da motocicleta portava um simulacro de arma de fogo.

Diante das características da dupla como também dos aparelhos móveis produtos de crimes, os policiais entenderam que eram os autores dos delitos ocorridos e aprofundaram nos rastreamentos, chegando até a residência do piloto da moto, na rua Joaquim Modesto, região central de Araguari.

No imóvel, foram encontrados vários celulares, produtos de ataques criminosos e um rapaz portando um telefone. No desenrolar da ocorrência, outras vítimas compareceram à delegacia e reconheceram os suspeitos como sendo os autores dos roubos.

Assim, os dois envolvidos foram indiciados pela Polícia Civil e posteriormente denunciados pelo Ministério Público.

O acusado M. assumiu em Juízo ter participado apenas dos fatos ocorridos no dia 7 de agosto, afirmando que estava sem emprego e precisava de dinheiro. Alegou ainda que receberia metade do arrecadado se dirigisse o veículo para o seu comparsa, o qual era o dono da arma de fogo e responsável por anunciar os roubos. Ele foi reconhecido por quatro vítimas dos referidos delitos.

Também interrogado no Fórum da Comarca, o acusado C. confessou sua participação nos nove roubos, assegurando que seu colega o ajudou em apenas dois crimes, não relatando quais foram.

Conforme destacado pela Juíza Danielle Nunes Pozzer, da 1ª Vara Criminal, testemunhas e vítimas foram uníssonas em afirmar a prática dos fatos pelos denunciados. “Em se tratando de crimes contra o patrimônio, a palavra das vítimas é de suma importância à elucidação do crime porque, através de relatos coerentes, esclareceram detalhes precisos sobre a ação perpetrada, evidenciando a efetiva subtração dos aparelhos celulares e o emprego de simulacro de arma de fogo”.

Acrescentou que a prova fornece, com absoluta propriedade, detalhes precisos sobre a ação incriminada e o expediente adotado pelos autores dos roubos, esclarecendo a grave ameaça exercida.

“Não bastasse o reconhecimento efetivado pelas vítimas, inclusive relatando a participação dos dois agentes, a autoria delitiva foi esclarecida, também, pelos depoimentos dos policiais militares que participaram da prisão dos réus”, enfatizou a Juíza.

M. foi condenado a 33 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão, 82 dias-multa, no regime inicial fechado. Por sua vez, C. pegou 39 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão, 96 dias-multa, também no regime inicial fechado, ambos sem o direito de recorrer em liberdade, diante da periculosidade oferecida às vítimas.

As penas aplicadas na 1ª Vara Criminal figuram entre as maiores dos últimos tempos na Comarca de Araguari, em se tratando de crimes contra o patrimônio.

OS ATAQUES

16 de julho de 2018, 21h, rua João Fernandes da Silva, Amorim, dois celulares;

Minutos depois, rua Guanabara, mesmo bairro, um celular;

27 de julho, 22h30, rua das Tabocas esquina com Formosa, Maria Eugênia, dois celulares;

5 de agosto, 20h, na rua 28 de Agosto, Amorim, um celular;

Minutos depois, rua dois, Ouro Verde, um celular;

7 de agosto, 21h30, na avenida Coronel Belchior de Godoy, bairro Goiás, um celular;

Pouco depois, rua União, bairro Santa Terezinha, um celular, vitimando um menor de 12 anos.

1 Comentário

  1. Anônimo disse:

    Seria muito bom se eles realmente cumprissem essa pena, mas isso é impossível. Não demora e eles estarão na rua repetindo os atos contra as pessoas desavisadas.

Deixe seu comentário: