Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Imunização contra o sarampo está disponível de forma gratuita na rede pública

sex, 23 de agosto de 2019 05:06

Da Redação

Até dia 18 de agosto, foram confirmados 1.845 de sarampo no país, dos quais 1.680 são considerados ativos. É o que mostra o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde na última terça-feira, 20. No total, a doença foi diagnosticada em 88 municípios brasileiros, sendo que São Paulo concentra 98,9% dos diagnósticos, com 1.662 casos ativos. A Secretaria de Saúde do Estado de Goiás também confirmou na quinta-feira, 22, um caso de sarampo no estado.

Pessoas que não recordam se tomaram ou não as duas doses da vacina devem procurar aos postos de saúde para se vacinar

Pessoas que não recordam se tomaram ou não as duas doses da vacina devem procurar aos postos de saúde para se vacinar

 

Por meio de nota, a pasta informou que a mulher se infectou em São Paulo e apresentou os sintomas em Santa Catarina. Desde o início do ano, 38 casos suspeitos de sarampo foram notificados em Goiás. Desses, um foi confirmado, 23 descartados e 14 casos seguem em investigação. Do mesmo modo, a ameaça da doença também tem preocupado os mineiros.

Belo Horizonte entrou em alerta depois que um morador do interior de São Paulo, com suspeita de contágio, deu entrada em uma unidade de atendimento da capital mineira. Devido ao risco de contágio, o local ficou isolado por quase cinco horas; todos que estavam presentes foram imunizados, sendo realizada ainda, a desinfecção do local. De acordo com informações da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) foram notificados 190 casos suspeitos em 73 municípios mineiros. Do total, 51 ainda estão sendo investigados.

Como forma de combater a doença, o Ministério da Saúde anunciou nesta semana que todos os bebês de 6 meses a 11 meses e 29 dias estão com a indicação de tomar a “dose zero” da tríplice viral, pois, os dados mostram que os mais atingidos pela doença são crianças com menos de 1 ano, totalizando 228 casos registrados. Assim, a ação é uma resposta imediata em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados.

A princípio a iniciativa deve durar cerca de três meses e alcançar 1,4 milhão de crianças. Em Minas, o público-alvo é de cerca de 130 mil crianças. As autoridades de saúde alertam que a dose zero não substitui as restantes, devendo as crianças receberem vacinas normalmente aos 12 e aos 15 meses. Outra medida anunciada essa semana, é a vacinação de bloqueio em até 72 horas depois de um caso de suspeita de sarampo.

Quando um paciente for atendido com suspeita da doença, pessoas que tiveram contato direto com ele devem receber a dose de imunização, mesmo que tenham as duas doses na carteira de vacinação. Apesar dos números, a secretaria de Saúde de Araguari assegura que não há motivos para pânico e que a melhor forma de prevenção é por meio da imunização. Assim, a população está sendo orientada a procurar as unidades de saúde mais próximas para receber a vacina.

No município, a Tríplice Viral que protege ainda contra a rubéola e a caxumba, está disponível e é oferecida de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme apurou a reportagem, as unidades de saúde UBS e UBSF estão realizando a prevenção da doença através da atualização dos cartões de vacinação. O atendimento é realizado das 8 às 16h, de segunda a sexta-feira.

“Aquele usuário que chegar à unidade e for informado sobre a necessidade em receber a dose da vacina, pode ser imunizado na mesma hora para atualizar o cartão de vacinação,” ressaltou a enfermeira técnica responsável pelo departamento de Epidemiologia, Valéria dos Reis Rodrigues.

Não foi registrada suspeita da doença no município, mas diante dos novos casos registrados no Estado, o departamento de Epidemiologia vem realizando o acompanhamento da doença e a informação é de que Araguari está preparada para a prevenção. A recomendação é para que a população mantenha sua atenção voltada aos cuidados básicos, principalmente na higiene pessoal e, aquelas pessoas que forem viajar para áreas de risco, devem ser imunizadas com o prazo de 15 dias antes da viagem. Sobre mortes relacionadas à doença, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, informou que não há casos de mortes por sarampo no país este ano.

Doença altamente contagiosa

O sarampo é uma doença infecciosa altamente contagiosa, transmitida por via respiratória. Seu período de incubação é de cerca de dez dias. Uma pessoa infectada pode transmitir o vírus mesmo antes do aparecimento das manchas vermelhas, o sintoma mais visível. O período de transmissão é de quatro a seis dias antes do aparecimento das manchas vermelhas, e até quatro dias depois de elas terem sumido.

Após o diagnóstico, a vítima deve ficar isolada por pelo menos quatro dias, pois pode transmitir a doença para outras 18 pessoas, em média. No quadro clássico, o sarampo causa febre, tosse, coriza e conjuntivite, além das manchas vermelhas no corpo. Mas pode causar, ainda, otite e complicações mais graves, como pneumonia e manifestações neurológicas como encefalite.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: