Sábado, 14 de Dezembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Grupo Greenpeace alerta para problemas ambientais após verificar poluição de nascentes

ter, 13 de agosto de 2019 05:56

Da Redação

As fontes de água conhecidas como nascentes são facilmente encontradas no meio rural e devem ser protegidas, para evitar contaminação e consequências indesejáveis. No entanto, a poluição diminui a qualidade da água, situação que vem ocorrendo na região próxima à rodovia BR-050. Moradores daquela localidade afirmam que, após as chuvas essa poluição se intensifica, pois, a água para o consumo de animais e de uso doméstico, tem apresentado gosto forte de óleo mineral ou mecânico.

Sem saber o que fazer, eles levaram o problema ao conhecimento do Grupo Greenpeace – Bioma Cerrado. Assim, a equipe esteve no local no último domingo, 11, para verificar as denúncias constatando que a área rural está a aproximadamente 200 metros de nascentes e animais de grande porte. Em entrevista, Reynaldo Brito coordenador do grupo, disse que a situação preocupa, pois, entre os quilômetros 30 e 35, foram encontrados montes de piche encobertos de raspas de asfalto, também conhecido como Reclaimed Asphalt Pavement (RAP) que tem contribuído com a poluição.

O RAP pode ser definido como materiais de pavimentos removidos contendo asfalto e agregados. São gerados quando os pavimentos de asfalto são removidos para reconstrução ou para obter acesso a utilidades enterradas. A mesma situação foi verificada por ativistas de Uberlândia e Uberaba; eles relatam ainda que às margens da rodovia, próximo a mananciais, acontece também essa prática de armazenamento inadequado.

Segundo explicou o coordenador, após as chuvas os montes de piche e de raspas de asfalto produzem um chorume poluente, que juntamente com a enxurrada, são levados para os mananciais e nascentes e, em contato com a biodiversidade e com o homem, causam doenças e destruição, com a constante contaminação. “Estes montes foram depositados há muito tempo e existe toda uma regulamentação sobre isso. Sendo assim, vamos solicitar aos órgãos públicos, a remoção urgente desse material, antes do início das chuvas, pois, esses pequenos atos de agressão a natureza vão se somando a vários outros, intensificando a destruição. O desprezo pelo meio ambiente por empresas tem causado vários males, tanto ao ecossistema quanto ao ser humano e os responsáveis precisam ser punidos, para que se cumpra a lei.”

Para o gerenciamento dos resíduos sólidos é feita classificação por meio da norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) na qual são especificados componentes que podem ser prejudiciais ao ambiente e necessitam de tratamento e destinação adequada. Indagado sobre a destinação do material encontrado, o coordenador ressaltou que poderiam ser reutilizados para pavimentar estradas de terra para melhorar a qualidade de vida e a acessibilidade para as comunidades. “Existem ainda escolas rurais na região que estão precisando muito de receber pavimentação em suas proximidades e esse material quando compactado, não apresenta risco de contaminação.”

Derivado do petróleo, o asfalto é uma mistura complexa contendo considerável variedade de compostos orgânicos. Estudos mostram que esses materiais possuem grande capacidade de causar danos ambientais mesmo em baixas concentrações, fazendo com que seus efeitos perdurem e alcancem longas distâncias.

Legislação atual

A Constituição Federal preceitua que “todos tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, vem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade defende-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações (Art.225).

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: