Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Dois projetos entram em votação durante sessão extraordinária desta sexta-feira

sex, 24 de maio de 2019 05:42

Da Redação

Os vereadores se reúnem na manhã desta sexta-feira, 24, para apreciar dois projetos de lei, bastante aguardados pelas categorias. Uma das matérias – PL 078/2019, estabelece o piso salarial dos profissionais de ensino básico da rede pública do município. A matéria abrange a educação infantil, fundamental e de nível médio ativos e inativos, além de pensionistas.

Uma das matérias apreciadas hoje é referente ao piso salarial dos profissionais de ensino básico da rede pública do município

Uma das matérias apreciadas hoje é referente ao piso salarial dos profissionais de ensino básico da rede pública do município

 

A sessão extraordinária foi solicitada pelo vereador Sebastião Vieira (PRP) na última semana. Em entrevista, ele destacou a importância da votação. “Estamos felizes em poder votar esse projeto. Os vereadores se empenharam e lutaram para que pudéssemos dar uma resposta à categoria. É um trabalho em conjunto que tem dado bons resultados e que a Câmara continue cobrando os direitos dos trabalhadores do município. Eu, como representante sindical, vejo com bons olhos essa votação.”

O projeto atende à Lei nº. 11.738, de 16 de julho de 2008. Se for aprovado nesta manhã, o piso salarial para o exercício 2019 será de R$ 2.557,74 pagos proporcionalmente à jornada de trabalho de até 40 horas semanais. O projeto prevê ainda que os vencimentos retroativos e as diferentes relativas às competências de janeiro de 2019 até a data de entrada em vigor da Lei, serão pagos de forma parcelada em até sete vezes, conforme disponibilidade orçamentária e financeira da Fazenda Pública municipal.

O pagamento do piso nacional para os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) também será debatido na Câmara Municipal, que recebeu nesta semana o projeto de lei 076/2019. O documento regulamenta o piso fixado no valor de R$ 1.250,00. Segundo o vereador, a Casa Legislativa está aguardando que o Executivo encaminhe a emenda modificativa que altera o referido projeto. Na mesma deverão constar informações sobre o retroativo a ser pago para os servidores.

“No projeto recebido pela Câmara não constam informações sobre o retroativo que é um direito dos agentes. Lutamos para que o Executivo tivesse essa sensibilidade de acatar o pedido e diante disso, iremos apreciar o projeto na tentativa de agilizarmos os trâmites, objetivando que os servidores recebam o piso no próximo pagamento, garantindo o benefício e evitando mais demora, pois, este é um direito constitucional dos agentes de saúde e de endemias.”

A demanda é referente à Lei Federal 13.708/2018, que altera o piso salarial dos profissionais em 52,86%, a serem pagos gradativamente em três anos, de 2019 a 2021, que é de R$ 1.250 em 2019, de R$ 1,4 mil em 2020 e passará para R$ 1.550 em 2021. O percentual de reajuste é definido na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Segundo a Lei 13.708, a jornada de trabalho de 40 horas semanais exigida para a garantia do piso salarial será dedicada exclusivamente às ações e aos serviços de promoção da saúde, de vigilância epidemiológica e ambiental e de combate a endemias em prol das famílias e das comunidades assistidas.

1 Comentário

  1. Evy Abrahão disse:

    Fiquei Muito Interessado pelo seu post.Vou acompanhar seu Blog que é muito bom. É TOP ! Esse tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

Deixe seu comentário: