Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Dívida estadual com o município na área de saúde gira em torno de R$ 15 milhões

qua, 11 de julho de 2018 05:17

Com Assessoria

Dados foram apresentados pelo CONSEMS/MG

O COSEMS/MG – Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais, divulgou os relatórios atualizados e detalhados do comprometimento financeiro do Estado em relação aos municípios mineiros.

“O COSEMS/MG acompanha a evolução da dívida estadual nos municípios desde junho de 2016, momento em que o atraso nos repasse dos recursos estaduais para a execução de políticas públicas de saúde em Minas Gerais se tornou progressivo. Cada município de Minas possui dois relatórios, um referente à dívida do exercício de 2018 e outro referente a restos a pagar inscritos em 2018. Os dois relatórios possuem todo o detalhamento necessário para identificação e monitoramento da dívida estadual referente a cada empenho/resolução”, explicou Eduardo Luiz da Silva, presidente do COSEMS/MG.

Eduardo Luiz da Silva  ainda afirmou que o COSEMS/MG tem trabalhado no monitoramento e detalhamento da dívida para que os gestores, como no caso de Araguari, possam acompanhar e buscar estratégias para regularização do pagamento, cumprindo as determinações da CIB – Comissão Intergestores Bipartite, bem como organizar os orçamentos municipais e assim proteger a saúde de sua população.

Para o município de Araguari o valor de restos a pagar 2018 (até 31/12/2017) é de R$ 13.664.983,25 e o valor acumulado no exercício financeiro 2018 (até 15/6/2018) é de R$ 1.195.160,05, compondo um valor total de R$ 14.860.143,30.

De acordo com o prefeito Marcos Coelho (MDB) “mesmo com a falta de recursos oriundos do Estado e a dívida somente do Fundo Municipal de Saúde ser de aproximadamente quinze milhões de reais, continuamos trabalhando para oferecer aos araguarinos um sistema de saúde municipal de qualidade.”

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: