Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Demissões superam as contrações formais em dezembro, aponta Caged

sáb, 25 de janeiro de 2020 05:08

Da Redação

Mesmo diante do saldo negativo, Araguari encerrou o ano com 10.110 contratações e registrou a abertura de 518 postos de trabalho

O Brasil abriu 644.079 empregos formais em 2019, segundo dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), nesta sexta-feira, 24. O balanço mostra que foi o segundo ano consecutivo de aumento de abertura de vagas com carteira assinada. Em Araguari, o resultado também foi melhor do que os dados registrados em 2018, tendo sido contabilizado o total de 10.110 contratações e 9.592 desligamentos, entre os meses de janeiro a dezembro de 2019. No referido período foram abertos 518 novos postos de trabalho. Em 2018, o número de contratações chegou à 9.129.

Agropecuária e a indústria de transformação foram os setores que mais demitiram em dezembro

Agropecuária e a indústria de transformação foram os setores que mais demitiram em dezembro

 

Apesar do bom resultado, Araguari voltou a registrar um saldo negativo na geração de empregos no mês de dezembro, pois, o número de demissões (838) superou as contratações (609), tendo sido fechados 229 postos de trabalho formal. O resultado negativo, a exemplo do que ocorre todos os anos, trata-se de uma característica do mês, devido aos desligamentos dos trabalhadores temporários contratados para trabalhar durante o fim de ano, além da sazonalidade naturalmente observada nos setores. Praticamente todos apresentaram resultado negativos durante o mês.

No comparativo, o principal a contribuir para o resultado é a agropecuária que efetuou 200 desligamentos e apenas 72 admissões, totalizando uma variação negativa de 128 vagas. A indústria de transformação aparece logo em seguida, tendo realizado 116 demissões e 78 contratações (-38 vagas). O setor de serviços também apresentou um resultado negativo e registrou 263 desligamentos contra 226 contratações. O número de vagas encerradas chegou à 37.

O mesmo cenário pode ser visto na construção civil que efetuou 64 desligamentos e 41 admissões (-23 vagas). Conforme o levantamento, o comércio também encerrou sete postos de trabalho, totalizando uma variação negativa de sete vagas devido ao fechamento de 183 contratações e 190 demissões. Os serviços industriais de utilidade pública fizeram a contratação de cinco trabalhadores e outros três foram demitidos. Por outro lado, o único setor que apresentou os melhores resultados no período foi a extrativa mineral, com o registro de quatro contratações e dois desligamentos. Para os dados é levado em conta o número de estabelecimentos formais existentes no município, que atualmente chega à 5.584.

As cinco regiões fecharam o ano com saldo positivo. O melhor resultado absoluto foi o da região Sudeste, com a criação de 318.219 vagas. Na região Sul, houve abertura de 143.273 postos; no Nordeste, 76.561; no Centro-Oeste, 73.450; e no Norte, 32.576. Considerando a variação relativa do estoque de empregos, as regiões com melhores desempenhos foram Centro-Oeste, que cresceu 2,30%; Sul (2,01%); Norte (1,82%); Sudeste (1,59%) e Nordeste (1,21%).

Em 2019, o saldo também foi positivo para todas as unidades da federação, com destaque para São Paulo, com a geração de 184.133 novos postos; Minas Gerais, com 97.720 e Santa Catarina, com 71.406. Para 2020, a expectativa do secretário de Trabalho do Ministério da Economia  Bruno Dalcolmo, é de que a geração de empregos “encoste” em 1 milhão de vagas formais, se a economia crescer 3%.

Salário

Houve aumento real também nos salários. No ano, o salário médio de admissão nacional foi de R$ 1.626,06 e o salário médio de desligamento foi de R$ 1.791,97. Em termos reais (mediante deflacionamento pelo INPC), registrou-se crescimento de 0,63% para o salário médio de admissão e de 0,7% para o salário de desligamento, na comparação com novembro do ano passado

Oportunidades

Para aqueles que estão em busca de um emprego fixo ou primeiro emprego, todos os guichês no Sine estão em funcionamento, sendo que centenas de atendimentos acontecem diariamente. A passagem pelo Sine se torna importante porque é o órgão que faz o trabalho de intermediar esse processo. Diante disso, os interessados podem procurar a unidade situada à rua Virgílio de Melo Franco, no período de segunda à sexta-feira das 8 às 17h.

1 Comentário

  1. Pedro Henrique disse:

    Então tivemos mais DEMISSÕES que PARTOS em Dezembro ??

Deixe seu comentário: