Domingo, 05 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Criminalidade violenta diminui em 2019 no Estado, mas em Araguari homicídios assustaram

qua, 19 de fevereiro de 2020 05:15

Da Redação

Nas outras modalidades delituosas, município acompanhou os demais na redução dos índices

A criminalidade violenta como um todo está em queda em Minas Gerais. Três em cada quatro municípios mineiros não registraram, mantiveram ou reduziram seus números desse tipo de delito em 2019 em relação a 2018, de acordo com o Observatório de Segurança Pública, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Em comparação a 2018, Araguari registrou aumento superior a 50% nos homicídios consumados ** Arquivo

Em comparação a 2018, Araguari registrou aumento superior a 50% nos homicídios consumados
** Arquivo

 

Entre os destaques do balanço divulgado pela Polícia Civil, que compara os resultados compilados do ano passado com 2018, está a diminuição de 29,43% nos roubos consumados registrados e de 12,5% no número de vítimas de homicídio.

O resultado positivo é fruto de um trabalho de atuação conjunta e de integração qualificada das forças de segurança do Estado. São considerados crimes violentos: homicídio consumado e tentado, estupro consumado e tentado, estupro de vulnerável consumado e tentado, roubo consumado e tentado, extorsão mediante sequestro, extorsão e sequestro e cárcere privado.

Em Araguari, a diferença para os demais municípios que apresentaram melhoras nos índices está relacionada ao número de homicídios consumados. O site da Sejusp não havia atualizado os dados até a tarde desta terça-feira, 18, mas números extraoficiais apontam que foram 27 casos no ano passado contra 17 em 2018, ou seja, o município apresentou 50% a mais em mortes dessa natureza. Considerando a criminalidade violenta geral, houve uma queda considerável, aproximadamente de 60%.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, general Mario Araújo, concedeu entrevista e comemorou o resultado, especialmente pelo engajamento de todas as forças de segurança: Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Política de Prevenção à Criminalidade e Sistemas Prisional e Socioeducativo.

“É um momento de muita satisfação poder dar essa notícia à nossa população. Chama a atenção para o resultado de 2019 justamente essa integração e assumo o compromisso de que teremos muito mais neste ano de 2020”, assegurou.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Giovanne Gomes, explicou que são várias as estratégias que a PMMG tem colocado em prática com a finalidade de melhoria da sensação de segurança e redução do medo crime junto aos mineiros.

“A corporação tem investido, por exemplo, em tecnologias, numa polícia de proximidade, valendo-se de pontos como bases de segurança comunitária, na visibilidade e ostensividade dos militares em pontos estratégicos, na atuação qualificada do policiamento de Meio Ambiente, no fortalecimento de várias ações com medidas que refletem inclusive no interior do Estado, como a distribuição de armamentos de alta energia, como fuzis, num serviço de inteligência mais efetivo e numa Polícia 4.0, sendo definida como uma estratégia de utilização de um conjunto de tecnologias e digitalização da PMMG para criar processos mais rápidos, autônomos e eficientes, aprimorando os recursos disponíveis.”

Segundo Gomes, “todo esse planejamento estratégico, alinhado ao trabalho integrado entre os demais órgãos de segurança estaduais, tem transformado Minas Gerais em um lugar cada dia mais seguro para viver.”

O chefe da Polícia Civil, delegado-geral Wagner Pinto, acrescentou que a PCMG tem buscado a modernização da investigação policial. “Fazemos um trabalho de diagnóstico, verificando as causas da criminalidade violenta e estamos trabalhando com a investigação qualificada. Esse é o viés da Polícia Civil, principalmente concernente ao roubo, furto, tráfico ilícito de drogas e homicídios: priorizamos a investigação dessas modalidades criminosas e conseguimos apreender, no último ano, mais de 10 toneladas de drogas e quatro toneladas de explosivos.”

Wagner Pinto afirma, ainda, que a PC está fazendo um reforço na atuação nas divisas mineiras, principalmente no Sul de Minas e no Triângulo Mineiro, onde há migração de criminosos de outros estados. “A Polícia Civil vem fortalecendo essas fronteiras e trabalhando na investigação de melhor qualidade utilizando ferramentas de inteligência e modernizando a investigação policial.”

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: