Sábado, 24 de Agosto de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Crime no Interlagos: Polícia Civil indicia três por roubo e um por receptação e adulteração de veículo

sáb, 10 de agosto de 2019 05:51

Da Redação

Todos tiveram a prisão preventiva decretada, mas dois seguem foragidos

O inquérito sobre o roubo ocorrido na noite do último dia 29 de março, no Jardim Interlagos, vitimando um casal de comerciantes da região central de Araguari, foi concluído nessa semana pelo delegado Fernando de Campos Storti, titular da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Polícia Civil.

Três investigados foram indiciados por roubo com emprego de arma de fogo e concurso de pessoas. Outro envolvido vai responder pelos crimes de receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Ainda na conclusão do IP, o delegado representou pela conversão da prisão temporária de cinco dias em prisão preventiva do homem que teria adquirido o veículo tomado no assalto. Ele foi interrogado e apresentou versão contraditória dos fatos. Além da proximidade com os demais suspeitos, o mesmo possui passagens criminais, onde estava na posse de carros roubados. A Justiça aceitou o pedido da Polícia Civil.

No dia 30 de julho, a equipe de Fernando Storti realizou operação para cumprir ao menos dez mandados de busca, apreensão e prisão contra suspeitos de integrarem uma quadrilha envolvida em delitos na cidade. Dois suspeitos (31 e 41 anos) foram presos, enquanto outros dois (22 e 27 anos) não foram localizados.

O quarteto, de acordo com o policial, cometeu o roubo do dia 29, subtraindo aparelhos celulares, um Ford/Ecoesport, cor branca, entre outros pertences. Ele afirmou que a quadrilha agiu de forma premeditada, pois dois assaltantes seguiram as vítimas até a casa delas, enquanto outro dava cobertura nas imediações durante o período do ataque à residência. Também havia um receptador para o veículo roubado.

Dois autores encapuzados e portando uma arma de fogo, renderam as vítimas e levaram-nas até a área de churrasco, onde ficaram deitadas. Um autor vigiava e um revirava os pertences na casa. Também ameaçavam o casal com a intenção de descobrir se havia cofre no imóvel. Após fugirem, deixaram as vítimas trancadas em um quarto. A moto que eles usaram no crime ficou para trás, uma Yamaha/YBR, vermelha.

“Nas intensas investigações, inclusive em redes sociais, dados telefônicos e imagens de câmeras de vigilância de residências adjacentes ao local do roubo, cruzamos os dados e apuramos que havia mais de duas pessoas envolvidas e um segundo veículo”, frisou o delegado, que estava de plantão naquela data.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: