Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Conservatório inicia período de matrículas para novos alunos

ter, 7 de janeiro de 2020 05:46

Da Redação

São oferecidas vagas para diversos instrumentos: sopro, cordas, bateria, piano, canto e outras atividades artísticas  

Muitas pessoas ainda acreditam que as escolas de música são caras e apenas pessoas vindas das classes sociais mais altas são capazes de se tornar músicos ou tocarem em orquestras. Entretanto, em todo o Brasil existem instituições gratuitas, que oferecem uma base musical aos interessados. É o caso do Conservatório Estadual de Música e Centro Interescolar de Artes “Raul Belém” (CEMARB) de Araguari, situado à praça da Constituição, 1201, no Centro.

Para evitar tumultos, a diretoria do CEMARB irá distribuir 40 senhas ao dia a partir das 8h

Para evitar tumultos, a diretoria do CEMARB irá distribuir 40 senhas ao dia a partir das 8h

 

De acordo com o seu calendário, começa nesta quarta-feira, 8, a efetivação das matrículas para o ano letivo de 2020. A orientação da secretaria do CEMARB é de que os interessados cheguem cedo e garantam sua vaga, uma vez que serão 40 senhas ao dia. A previsão é de que a distribuição das mesmas comece às 8h e os atendimentos serão realizados até às 16h. Podem se matricular alunos iniciantes, aqueles que não renovaram e ex-alunos interessados em continuar seus estudos na instituição de ensino.

É importante ressaltar que não há idade máxima para iniciar os estudos, sendo necessário apenas que os pais estejam atentos aos menores, uma vez que serão atendidas crianças a partir de 6 anos completos até 31 de março de 2020. Para efetivar a matrícula é necessário apresentar cópia dos documentos pessoais como Certidão de Nascimento ou da Carteira de Identidade e duas fotos 3×4 para inscrição de dados junto ao sistema do Conservatório.

Os alunos poderão se matricular para aulas de mais de vinte instrumentos musicais ensinados, como violino; violão; guitarra; contrabaixo; flauta; teclado; bateria e demais atividades artísticas como desenho, artes plásticas e teatro, sendo que as aulas são divididas em três turnos de funcionamento. Para outras informações a diretoria está à disposição através do telefone 3242-2585. Em Minas Gerais, existem 12 Conservatórios de Música, sendo quatro deles no Triângulo Mineiro.

Em Araguari, o Conservatório Estadual de Música e Artes Raul Belém foi criado em 1985 e abrange alunos não apenas de Araguari, mas também de municípios como Iraí de Minas, Indianópolis, Cascalho Rico e Catalão (GO), além de distritos do município.  A sede atual foi inaugurada em 2011 e tem capacidade para atender em média 2.800 alunos. Patrimônio histórico da humanidade, a herança musical de Minas Gerais envolveu, ao longo de mais de 300 anos, compositores, instrumentistas e cantores em diversos espaços, como igrejas, coretos das praças, teatros, festas, bailes, saraus e serenatas em sua construção. A musicalidade e sonoridade típicas da cultura popular mineira inspiraram o ex-governador de Minas Gerais e ex-presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek, a propor a criação de Conservatórios Estaduais de Música (CEM’s).

Outros Conservatórios fundados desde a década de 50 estão localizados nas cidades de Ituiutaba, Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em São João Del-Rei – primeiro conservatório do Estado, Juiz de Fora, Leopoldina e Visconde do Rio Banco, na Zona da Mata, em Montes Claros, no Norte de Minas, Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, em Pouso Alegre e Varginha no Sul do Estado. O objetivo principal de Kubitschek era ampliar o desenvolvimento da formação de profissionais e apreciadores de música envolvendo compositores, cantores e instrumentistas, buscando ampliar a cultura do povo mineiro.

As escolas se tornaram uma realidade e uma opção de formação profissional. Os espaços trabalham por meio de audições, exercícios práticos e apresentações musicais possibilitando que os estudantes aprendam sobre educação e sensibilização musical, abrangendo a formação inicial e sistemática na área da música; formação profissional como canto, técnica em instrumento; oficinas de curta duração, onde se trabalham temas e assuntos diversificados relacionados à música, à educação musical e artes; além de atividades de conjunto, que visam o incremento da produção artística e cultural local.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: