Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Comissão Especial Investigativa examina contratos citados pela operação Hoopoe

ter, 15 de maio de 2018 05:24

Da Redação

Após um mês, servidores permanecem afastados e contratos suspensos

No último dia 13 completou um mês desde quando foi deflagrada a operação Hoopoe na cidade. Além da prisão temporária de três investigados, a Justiça determinou o afastamento das funções de outros seis servidores e secretários municipais. O afastamento é por tempo indeterminado até a conclusão das investigações. “O afastamento continua valendo, até agora o município não foi intimado de nenhuma revogação da ordem”, afirma o procurador geral do município Leonardo Henrique de Oliveira.

A operação investiga suposto esquema de desvio de recursos dos cofres do Município. De acordo com o Ministério Público Estadual – MPE, as ordens de afastamento foram concedidas pelo Judiciário depois que os promotores defenderam que os agentes poderiam prejudicar o recolhimento de provas ao longo das investigações.

Contratos continuam suspensos por tempo indeterminado

Contratos continuam suspensos por tempo indeterminado

 

A prefeitura, após divulgação do nome de empresas investigadas na operação, decidiu suspender os contratos até que as acusações fossem apuradas. Para isso, foi criada uma Comissão Especial Investigativa, presidida pelo controlador Geral do Município Alírio Gama Filho.

A comissão foi formada em quatro de maio e tem sessenta dias para concluir os trabalhos, que tiveram início em sete de maio. “Só vamos dar publicidade ao que for apurado ao ser concluído o relatório final da comissão, que corre em sigilo. Fizemos algumas deliberações, a primeira sessão foi dia sete e os trabalhos estão acontecendo normalmente”, coloca o presidente da comissão. “Temos até quatro de junho para emitir o relatório final, mas isso pode acabar antes mesmo desse prazo”, coloca.

As suspensões aconteceram por decisão do próprio Executivo, para averiguar a lisura dos contratos, aditivos e outros instrumentos correlatos, celebrados pela Administração Municipal Direta e Indireta. Conforme publicado no Correio Oficial de Araguari, estão suspensos desde o início de abril por tempo indeterminado os serviços das empresas Remo Engenharia Ltda., Olimpo Segurança Ltda., André Ferreira Franco – EPP e WN Publicidade, que estão sendo investigados nos autos do processo. Além dos contratos suspensos, será avaliado o contrato com a empresa Prefisan Engenharia Ltda., e outros sobre os quais pese alguma suspeição objeto da “Operação Hoope”.

Secretários e cargos de confiança seguem afastados pela Justiça

Secretários e cargos de confiança seguem afastados pela Justiça

 

Prisão temporária

Dois investigados na Operação “Hoopoe” deixaram o presídio de Araguari na noite de 20 de abril: o superintendente afastado da Superintendência de Água e Esgoto – SAE, André Reis, e o vereador Cláudio Coelho (SD), que cumpriam prisão temporária desde o dia 13 de abril. Também é investigado o ex-secretário municipal Júberson dos Santos Melo que cumpriu o mandado de prisão temporária por cinco dias e foi solto no dia 18 de abril.

1 Comentário

  1. Janis Peters Grants disse:

    #ForçaMPMG !!!

    #ForçaGAECO !!!

    #ForçaFEDERAL !!! Receita & Polícia.

    A lista é imenS/A. Assepsiem a Comarca.

    Atenciosamente,
    Janis Peters Grants.

Deixe seu comentário: